PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Árbitro relata ofensas de Enderson em súmula e técnico do Botafogo pode ser suspenso em até seis jogos

24/07/2021 20h29


A discussão de Enderson Moreira com Michael Vinicius Santos Freitas, quarto árbitro da vitória do Botafogo sofre o Confiança, neste sábado, pela Série B, não passou em branco. Foi relatada na súmula da partida os xingamentos e palavras proferidas pelo técnico do Alvinegro.

+ Enderson admite que pediu desculpas ao elenco do Botafogo após briga com árbitro: 'Não consegui me conter'

O árbitro Zandick Gondim Alves Junior divulgou, no documento disponibilizado pela CBF, que Enderson Moreira "se recusou a deixar o campo" após ser expulso e proferiu xingamentos ao quarto árbitro. Confira:

"Após receber o primeiro cartão amarelo o sr. enderson alves moreira se dirigiu ao quarto arbitro e proferiu a seguintes palavra de forma ostensiva e ofensiva: "você não sabe trabalhar c*, p*!" por este motivo o mesmo recebeu o segundo cartão amarelo, seguido do cartão vermelho. após ser expulso o mesmo se recusou a deixar o campo de jogo e se dirigiu novamente ate o quarto arbitro de forma ostensiva precisando ser contido por seu auxiliar técnico que não conseguiu, e assim proferiu as seguintes palavra: "você é despreparado, eu falei porra, vai trabalhar com vôlei, vai trabalhar com outro esporte qualquer, pode colocar no relatório tudo que eu falei, vai trabalhar ai o resto da sua vida". o mesmo resistiu a deixar os arredores do campo de jogo, tendo que ser acompanhando pelo delegado da partida. informo também, que o quarto arbitro sentiu-se com a honra ofendida"

Toda expulsão é julgada de forma natural, mas, por conta dos detalhes relatados na súmula, Enderson pode ser enquadrado no Artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que diz respeito a "ofender alguém em sua honra".

A punição para este artigo é de R$ 100 a R$ 10 mil e de um a seis jogos de suspensão. Enderson, contudo, terá que cumprir a suspensão automática diante do CSA, na próxima terça-feira, no Estádio Nilton Santos.

Futebol