PUBLICIDADE
Topo

Futebol

'Nós não somos homofóbicos', diz Neto, em resposta a Sikêra Jr

Neto mostra bola colorida com a qual os filhos brincavam de futebol - Reprodução
Neto mostra bola colorida com a qual os filhos brincavam de futebol Imagem: Reprodução

18/07/2021 10h43

O ex-jogador Neto gravou um vídeo no Instagram após descobrir que foi processado pelo apresentador da RedeTV! Sikêra Jr, que pede indenização de R$ 44 mil por ter sido chamado de homofóbico durante Os Donos da Bola. Ele ainda pede que o vídeo em que Neto aparece chamando-o para a briga seja apagado das mídias sociais. A informação do processo foi publicada pelo site TV Pop.

Neto está de férias com a família. Ele disse que descobriu o processo pela imprensa e que não ia se deixar abalar, afirmando ainda que não é homofóbico. O jogador aparece no vídeo segurando uma bola nas cores do arco-íris, que, segundo ele, representa o apoio de sua família à comunidade LGBTQIA+.

"Eu não ia comentar nada sobre o processo, pois eu estou tão feliz com minha família. Nós não somos homofóbicos, a gente é família. Que por sinal essa bola representa tudo, para que não sejamos homofóbicos", afirmou.

Neto reagiu a comentário homofóbico de Sikêra Jr, feito ao vivo na RedeTV no Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+. Na ocasião, o apresentador da Rede!TV usou o termo "raça desgraçada" para criticar comercial feito pelo Burger King em que crianças dão seu ponto de vista sobre a homossexualidade.

Neto chamou Sikêra para a briga e questionou o pedido de desculpas feito por ele após os patrocinadores do programa "Alerta Nacional" começarem a deixar o programa.

"A gente não pode, por exemplo, ter esse jornalista, que é o Sikêra Jr. Falar o que ele falou sobre os homossexuais, sobre aquilo que a Burger King... Parabéns, Burger King. Por sinal, vocês arrebentaram. Parabéns para vocês. Aí depois, no outro dia, o cara pede desculpas. Sabe por que ele pediu desculpa? Porque os patrocinadores saíram fora de lá", disse.

Em seguida, Neto lembrou que o apresentador da RedeTV! recebeu R$ 120 mil do governo federal para realização de ações publicitárias. "Ou você pensa assim ou você não pensa, irmão! Ou você é homem ou não é homem. Que não adianta você falar para ganhar dinheiro do governo. É seu pensamento esse? Se for seu pensamento, espero que você não me encontre. O dia que você me encontrar, em qualquer lugar, você vai ver só", disse o ex-jogador.

Futebol