PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Gil revela 'receita' para completar 300 jogos pelo Corinthians

Gil completará 300 jogos pelo Corinthians neste domingo - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Gil completará 300 jogos pelo Corinthians neste domingo Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

19/06/2021 20h30

Neste domingo, o Corinthians entra em campo para enfrentar o Bahia, em Salvador, às 16h, pela quinta rodada do Brasileirão-2021. Quando pisar no gramado do Estádio de Pituaçu, Gil completará 300 jogos pelo clube, marca que apenas outros 31 jogadores atingiram. E para estar sempre disponível para ajudar o time, o zagueiro tem a receita: cuidar e conhecer o próprio corpo.

Em entrevista para a TV oficial do clube na véspera do duelo com o Tricolor baiano, o defensor falou do significado dessa marca em uma agremiação do tamanho do Timão e agradeceu a todos que o ajudaram a chegar até aqui.

"É importante em um clube da grandeza do Corinthians um jogador completar tantos jogos assim. A gente sabe das nossas responsabilidades, eu sempre me preparei para isso, para estar sempre dentro de campo e ajudando da melhor maneira. Então atingir atingir essa marca num clube do tamanho do Corinthians, com essa história que tem mundialmente, fico feliz e só tenho a agradecer a todos que me ajudaram a completar essa marca".

Acolhido desde que chegou ao Alvinegro, em 2013, Gil vê isso como um ponto que facilitou sua adaptação e que sedimentou seu caminho rumo aos 300 jogos. Para ele, a meta sempre foi estar em campo o máximo possível.

"Desde que eu cheguei, eu sempre fui muito bem tratado por todos aqui dentro do clube, isso me ajudou bastante a desempenhar o meu melhor futebol, quando eu tive a oportunidade de ter uma sequência como titular, eu coloquei aquilo ali como se fosse uma meta para mim, o máximo de jogos que eu pudesse estar em campo, ajudar meus companheiros, e aí acabou vindo naturalmente. Você já tem aquilo na cabeça, vai jogando final de semana, meio de semana, poder chegar no Corinthians e jogar dessa maneira que aconteceu comigo, então só tenho a agradecer a todos que me ajudaram desde 2013, desde o dia que eu pisei aqui no clube", disse o zagueiro de 34 anos.

Para ter essa sequência nessas duas passagens pelos clube, na esmagadora maioria das vezes como titular, é preciso ter um preparo físico acima da média. E é isso que Gil em buscado fazer já há algum tempo, com treinos complementares, cuidando do corpo e conhecendo seus limites. Dessa forma ele pretende seguir jogando por muito mais tempo e com recordes batidos.

"Eu coloquei isso como uma meta para mim, a partir do momento que eu sei que conheço meu corpo e cuido dele para desempenhar meu melhor futebol, eu tenho que atingir outras coisas também. eu sempre converso com o pessoal da preparação física, da comissão técnica, e esse trabalho que eu gosto de fazer à parte tem me ajudado bastante a não ter lesões, evito várias coisas também, e consigo dentro de campo desempenhar meu melhor futebol".

"Isso tem me ajudado bastante, há bastante tempo já, não só aqui no Corinthians, mas na China eu já fazia esse trabalho complementar. Então isso foi algo que eu coloquei pra mim e até o dia que eu parar de jogar futebol, eu vou continuar me cuidando, fazendo os exercícios antes e depois dos treinos. Converso com o pessoal da comissão, eles me dão esse aval, porque eu estou me sentindo bem fazendo isso, é importante para ter uma carreira longa dentro do futebol. Nós sabemos que a cada jogo nós estamos sujeitos a ter lesão, ou no treinamento também, isso tem me ajudado bastante, eu tenho poucas lesões, quero continuar fazendo isso aí e seguir jogando", completou.

Em busca de colocar o Corinthians de volta aos trilhos, Gil deverá ser titular neste domingo, contra o Bahia, às 16h, pela quinta rodada do Brasileirão-2021. Com quatro pontos e na 10ª posição na tabela, o Timão quer sua segunda vitória na competição, a segunda fora de casa, assim como contra o América.

"Todos sabemos do peso da camisa do Corinthians, desse compromisso com o clube, a gente está empenhando nisso e tentando fazer o melhor", concluiu.

Confira outros trechos da entrevista de Gil para a Corinthians TV:

Momento mais marcante desses 300 jogos

No momento que nós ganhamos a Recopa Sul-Americana, em 2013, 2 a 0, no Pacaembu. Ganhar um título em cima do rival, por ser uma competição muito importante, e por tudo o que estava envolvido, meu primeiro ano de clube, já tínhamos ganhado o Campeonato Paulista, e a Recopa em cima do São Paulo foi muito importante, minha família estava no estádio.

Gol mais importante
Contra o Santos, em 2014, na Vila Belmiro.

Ausência de torcida na Neo Química Arena e marca 100 jogos no estádio
O que a gente tem comentado é que a gente perdeu aquele calor da torcida, então é estranho falar que vai jogar na Arena e não ter o torcedor do nosso lado, mas é uma marca importante, me sinto feliz por isso também e o que a gente mais quer é jogar e ganhar. Muitos dos jogos agora que perdemos na Arena foi pela falta do torcedor, a gente espera que possa abrir tudo isso logo, com toda a segurança que puder, para a gente voltar para a nossa casa com torcedor e continuar completando jogos na Arena.

O que ainda deseja conquistar?
É até difícil de falar, mas por mais que a gente viva um monte de coisa assim, o título paulista do ano passado eu almejava bastante, como esse ano também, e Copa do Brasil, mas são coisas que agora não são possíveis e a gente tem que continuar trabalhando, continuar lutando, a cada novo dia é uma nova oportunidade para todos nós. Então a gente tem que estar bem focado e eu só penso em vencer, ganhar títulos e agora no brasileiro se recuperar o quanto antes para sonhar também. Isso que passa pela nossa cabeça.

O que faz nas horas vagas?
Fora do clube eu fico em casa mesmo, solto pipa, às vezes caem umas aí, eu pego e levo pra casa, tenho uma no vestiário, uma eu peguei e dei pra minha filha. O problema é a cobrança, porque ela está pedindo para eu trazê-la aqui no CT para soltar pipa. Gosto de assistir séries, assisti quase todas elas aí, as últimas foram Dom e Startup, em menos de uma semana. A concentração ajuda nisso e jogos de basquete também, assisto a um monte de jogos. Não queria falar, mas acho que o campeão da NBA vai ser o Los Angeles Clippers.

Corinthians