PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Roger exalta convocação de Nino à Seleção e critica calendário: 'Para ficar ruim tem que melhorar muito'

17/06/2021 22h40


Horas antes de entrar em campo na vitória por 1 a 0 sobre o Santos, na quarta rodada do Campeonato Brasileiro, o Fluminense teve um desfalque importante confirmado. O zagueiro Nino apresentou uma gastroenterite e foi cortado da lista de relacionados. No entanto, esta foi apenas uma das partidas que o defensor perdeu. Ele foi convocado por André Jardine para a Seleção Brasileira que disputará os Jogos Olímpicos do Japão a partir do próximo mês e pode ficar fora por até nove duelos.

> ATUAÇÕES: Nenê marca em centésimo jogo e define vitória do Fluminense sobre o Santos

Em entrevista coletiva após a partida do Brasileirão, o técnico Roger Machado elogiou Nino e mostrou que o Flu ficou feliz pela convocação do jogador. Diferentemente de alguns clubes, o Tricolor não criou empecilhos para a liberação. No entanto, fez questão de criticar o calendário nacional, que não para nem durante a Copa América e nem para a Olimpíada.

- É um paradoxo e inversão de valores. Os clubes não tem que reclamar. Se questiona a convocação do treinador da Seleção que chama muitos jogadores de um clube ou se questiona o treinador que tem que trocar jogadores oxigenando a equipe de um jogo para outro por causa do calendário. Essa crítica não tem que ser direcionada aos técnicos, mas a quem faz um calendário doido desses. O treinador tem que, sempre que possível, colocar os melhores em campo, convocar os melhores. Não é culpa do treinador que um calendário que não para nas Datas Fifa e coloca, hoje, na conta do momento que estamos vivendo por esse calendário que estamos. É assim há muito tempo. Para ficar ruim tem que melhorar muito - disse Roger.

Veja a tabela do Brasileirão

- O futebol brasileiro vai evoluir na esteira de um calendário bem organizado. Tudo vai melhorar. Os patrocinadores se aproximam, fico imaginando uma grande empresa de televisão do mundo que compra o campeonato e na véspera troca o jogo. Deve ficar muito feliz. Dificilmente um jogador que atuou a carreira inteira no futebol brasileiro vai conseguir jogar no mesmo nível do Nene com quase 40 anos, do Fred com 37 - completou.

Mesmo assim, o treinador exaltou o zagueiro e o peso de vestir a camisa da Seleção em uma competição grande. Nino se junta aos companheiros a partir do dia 8 de julho e pode ficar fora por um mês caso a equipe chegue até a final, marcada para 7 de agosto.

- O Nino sendo convocado valoriza o trabalho de todos. Ele já estava na Seleção quando cheguei, então não é mérito meu e da minha comissão. É mérito do clube e do atleta, que sempre trabalhou pensando e planejando os melhores momentos da carreira. Fui uma Copa América e Eliminatórias, não tem nada mais satisfatório - finalizou.

Futebol