PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jogadoras da Seleção se posicionam sobre escândalo na CBF: 'Lutamos por respeito além dos gramados'

11/06/2021 15h59


Jogadoras da Seleção Brasileira e membros da comissão técnica se posicionaram, nesta sexta-feira, antes da partida amistosa com a Rússia, sobre a recente acusação de assédio contra o presidente afastado da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo. Em post nas redes sociais, as atletas pediram mais respeito dentro e fora de campo.

+ TABELA: Confira os resultado dos jogos desta semana na Copa do Brasil

+ Começou o Brasileirão! Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

As titulares Marta, Tatiane, Formiga, Ludmila, Bárbara, além de outras atletas, usaram suas redes sociais para enviar um comunicado, não nomeado. O recado afirma que "milhares de pessoas são acometidas e desrespeitadas com cenas de assédio, seja moral ou sexual", no Brasil, "especialmente mulheres".

+ Arboleda em festa clandestina: veja atletas que aprontaram na quarentena

- Dizer não ao abuso são (sic) mais do que palavras, são atitudes. Ecnorajamos que mulheres e homens denunciem. Nossa luta pelo respeito e igualdade vai além dos gramados - diz o posicionamento das jogadoras da Seleção. A resposta aconteceu cerca de uma hora antes da bola rolar - publicaram elas.

Na última semana, uma funcionária formalizou à Comissão de Ética da CBF uma denúncia de assédio sexual e moral por parte do então presidente Caboclo. Ele teria a chamado de "cadelinha" e oferecido alimento para cães à mulher, que trabalha na entidade à 12 anos. Em áudio vazado, Caboclo pergunta se a funcionária se masturbava. Ele está fora da CBF por 30 dias. Os jogadores da Seleção masculina não se posicionaram.

Futebol