PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Arboleda diz não se sentir à vontade em jogar a Copa América: 'Muita gente morrendo'

Zagueiro Arboleda em ação durante treinamento da seleção do Equador, em 2019 - DOUGLAS MAGNO / AFP
Zagueiro Arboleda em ação durante treinamento da seleção do Equador, em 2019 Imagem: DOUGLAS MAGNO / AFP

05/06/2021 01h02

Classificação e Jogos

Na noite desta sexta-feira, 04, a seleção brasileira venceu o Equador por 2 a 0, no Beira-Rio, em partida válida pela sétima rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar. Contudo, o principal assunto ainda foi a disputa da Copa América no Brasil. Em entrevista ao canal Sportv, o zagueiro Arboleda, da seleção equatoriana, admitiu que não se sente à vontade em disputar a competição.

"Na verdade, acho que não (me sinto à vontade em disputar a Copa América em meio a pandemia). É muito difícil não só para os jogadores, como também para o povo. O negócio tá difícil, tem muita gente morrendo. Tem que fazer alguma coisa para nós como jogadores é muito difícil, a gente não sabe se quando chegarmos no hotel, vai ter um pessoal com covid e passar para nós e contaminar entre os jogadores. Então, acho que a Conmebol tem que dar a sua versão e arrumar isso aí para ver se jogamos ou não", disse.

Apesar da insegurança com a Covid-19, o zagueiro foi flagrado na madrugada do dia 28 de maio, junto com atacante David Neres, do Ajax, em uma festa clandestina na Zona Leste de São Paulo, que reunia 120 pessoas.

RELEMBRE O CASO

De acordo com o 'UOL', os jogadores foram levados à Delegacia de Crime contra a Saúde Pública. Um dos responsáveis pela operação policial foi Alexandre Frota, que já havia flagrado Gabigol em uma festa clandestina em um cassino, em março deste ano.

- A gente encontrou aí dois jogadores de futebol. Arboleda, do São Paulo, e David Neres, da seleção brasileira que joga no Ajax. Deveriam dar o exemplo - declarou Frota ao site de notícias.

Após os depoimentos, Arboleda e David Neres foram liberados. O jogador do São Paulo foi afastado para fazer os testes de covid-19 e também foi multado pela diretoria do Tricolor Paulista. Essa não é a primeira vez que o zagueiro do São Paulo é visto em festas clandestinas.

Em 2020 o jogador foi flagrado em um show na zona sul da capital paulista com aglomeração até de madrugada. Na ocasião, o equatoriano também foi multado. Vale ressaltar que eventos e shows estão proibidos na cidade de São Paulo devido a pandemia de covid-19.

Esporte