PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Quarto lugar, gols e nova cultura, Vitor Hugo comenta primeira temporada no Trabzonspor

17/05/2021 20h03


Diferentemente de boa parte dos campeonatos europeus que ainda restam uma ou duas rodadas para o fim, a temporada no Campeonato Turco acabou, com o título ficando nas mãos do Besiktas.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

GALERIA
> Veja 20 ex-jogadores históricos que são técnicos e estão sem clube

A temporada 2020/2021 foi a primeira do zagueiro Vitor Hugo com a camisa do Trabzonspor, que terminou a Süper Lig na quarta colocação, garantindo a vaga para a Liga Europa de 2021/2022.

Anunciado em outubro pelo clube turco, Vitor terminou a temporada como titular, com 31 jogos e quatro gols marcados, e aproveitou para analisar este primeiro ano pelo equipe.

- Vir jogar fora do Brasil é sempre uma experiência diferente, principalmente num país tão diferente como é aqui. No campeonato a gente começou mal (chegamos até estar na zona de rebaixamento no início), depois trocou a comissão e o time embalou uma bela sequência de vitória e agora terminamos o campeonato com uma das melhores defesas da competição - disse Vitor Hugo, que aproveitou para explicar as diferenças do futebol brasileiro e turco.

- É um campeonato muito interessante porque não tem nenhum jogo que você saiba que é "vitória certa", várias vezes times consideramos "melhores" perdem e os "desacreditados" ganham e isso torna tudo ainda mais disputado. Eles apostam muito no contra ataque aqui é quase todos os times tem um camisa 9 grande que segura bem a bola e dois atacantes de beirada rápidos e habilidosos pra desequilibrar o adversário. Foi um desafio novo mas graças a Deus consegui uma sequência muito boa de jogos, fiz gols e já apresentei pros turcos minha cambalhota (risos) - disse.

A primeira temporada também teve título, a Super Copa da Turquia, conquistada em cima do Istambul Basaksehir. Apesar de estar tão longe do Brasil, Vitor encontrou uma semelhança entre os turcos e os brazucas.

- Aqui é tudo bem diferente, a língua, os costumes, a religião (que a maior parte é muçulmana). Tem bastante coisa diferente para aprendermos sobre a cultura. Por outro lado, pelo que deu pra notar um pouco aqui, no futebol as torcidas dos clubes lembram muito as do Brasil, os torcedores são muito apaixonados e veem seus jogadores como heróis. Uma pena que durante toda essa temporada não tivemos público devido a pandemia, mas pelo que vi na internet e pelo carinho que a gente recebe onde vai, acredito que seja verdade e espero que essa pandemia acabe logo pra poder ver a festa no estádio.

Futebol