PUBLICIDADE
Topo

Futebol

'Resignado', Caio Paulista supera críticas, concorrência e reforça poder de decisão no Fluminense

13/05/2021 06h00


A noite de quarta-feira foi especial para o Fluminense. Após sair perdendo e conseguir a virada no segundo tempo, o Tricolor venceu o Santa Fe por 2 a 1, e encaminhou sua ida às oitavas da Libertadores, uma vez que precisa de apenas um ponto entre os seis possíveis. Autor do gol da virada e já muito criticado pela torcida, Caio Paulista vai virando a página em 2021 e, um dia após completar 23 anos, se reforça como uma boa alternativa para a equipe. Vale ressaltar que, mesmo mal na última temporada, os três gols do atacante pelo Fluminense tiveram poder de decisão e, nesta quarta, o roteiro se repetiu.

> Veja quando serão os próximos jogos do Flu na Libertadores

Alvo de críticas na última temporada, especialmente quando renovou seu contrato de empréstimo, o atacante aguardou suas oportunidades. Com Roger Machado, são 10 jogos e 248 minutos - média de praticamente 25 por jogo, se tornando mais um dos jogadores que frequentemente saem do banco. E ele tem ido bem, tanto que a reação nas redes sociais ao gol foi efusiva e de exaltação. Com a ótima entrada no segundo tempo contra o Santa Fe, Caio Paulista precisou de quatro dos 20 minutos que ficou em campo para anotar seu gol. No restante, se movimentou bastante e deu trabalho aos adversários.

+ ATUAÇÕES: com brilho do banco, Fluminense vence Santa Fe de virada e encaminha vaga nas oitavas

Por mais que ainda esteja distante de um protagonismo, já que Fred e Kayky voltaram a se destacar, como têm feito ao longo do ano, o "novo e resignado" Caio se ressignificou no Fluminense, mas sem perder o que o fez brilhar desde que chegou. Como uma espécie de "talismã", os outros três gols do atacante no Tricolor foram decisivos. Um contra o Atlético-MG, em outubro, no empate por 1 a 1, outro na virada por 2 a 1 sobre o Internacional e o último já nos minutos finais contra o Coritiba, que garantiu o empate por 3 a 3.

- A disputa está sempre aberta entre os jogadores. O Caio, que entrou muito bem e se resignou a trabalhar sempre muito forte para que chegasse neste momento e nos desse a contribuição com o gol da vitória. No início do campeonato eu falei com ele que estaria passando na frente dele Kayky e Biel para vê-los atuando, mas que isso não soasse como desprestígio. Que continuasse trabalhando porque eu já o conhecia e sabia o que poderia oferecer. Ele abaixou a cabeça e se resignou a trabalhar para estar pronto. Temos jogadores que elevam o nível quando há desgaste - disse Roger Machado em coletiva.

Além disso, a gradual construção da carreira do atacante pode ser contada junto à trajetória no Fluminense. Com passagem por Xerém, mas dispensado pelo clube ainda na base, Caio teve um breve momento no Ceará e foi para o Avaí, mas nunca conseguiu se firmar. Em 35 partidas realizadas em 2019, contando inclusive jogos da Série A - este foi o último ano do Avaí na primeira divisão -, o jogador não fez gols e deu somente duas assistências.

O retorno por empréstimo, já na última temporada, deu uma nova chance pro jogador que, até então, ainda não havia marcado profissionalmente. Mesmo com a pressão contra da torcida e a concorrência forte no ataque com os moleques da base e os reforços, em março, Caio teve seu contrato prorrogado até o final deste ano. Caso a evolução siga acontecendo, o jogador pode se tornar mais uma boa peça para as beiradas ofensivas.

O Tricolor só volta a campo pela Libertadores, na próxima terça-feira, às 21h30, no Maracanã, contra o Junior Barranquilla, em duelo válido pela quinta rodada da competição. Antes disso, porém, o Fluminense encara o Flamengo neste sábado, às 21h05, pelo jogo de ida da final do Campeonato Carioca. Vale ressaltar que as duas partidas da decisão serão realizadas no Maracanã, com o primeiro mando de campo do Flu e o segundo do Fla.

Futebol