PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Abel Ferreira: 'Se a própria FPF não quer saber do Paulista, o Palmeiras tem que priorizar a Libertadores'

05/05/2021 01h05


O Palmeiras venceu o Defensa y Justicia-ARG por 2 a 1 nesta terça-feira (4) e alcançou sua terceira vitória na fase de grupos da Libertadores. Após a partida, em entrevista coletiva, Abel Ferreira comentou sobre a gestão de elenco do time em meio a um calendário apertado, com jogos de Paulistão e Libertadores a cada dois dias, e criticou a FPF

>> Valores atualizados! Estudo mostra os clubes com as maiores dívidas do Brasil

A principal crítica de Abel girou em torno da maneira como a Federação Paulista conduziu a organização de datas do torneio, sem considerar os demais compromissos importantes dos clubes envolvidos.

- Contra o Corinthians, nós pedimos para adiar o jogo e não adiaram. É bom a gente falar isso para quem está de casa e não sabe 'patavina' disso, fala sem saber nada da organização. Nós pedimos para não meterem o jogo do Corinthians no meio da Copa do Brasil e ninguém quis saber nada. Não foi o Palmeiras que quis jogar com o Corinthians no meio da Copa - afirmou, taxativamente, o treinador.

- Então, quando a própria organização (FPF) não quer saber do Paulista, nós vamos ter que priorizar a Libertadores. Vamos fazer nosso melhor no Paulista. Se der para ganhar, ganhamos. Se não der para ganhar, seguimos em frente como vamos fazendo, dando nosso melhor a cada jogo - concluiu.

Abel ponderou sobre como o calendário tem impactado no planejamento de jogo da comissão técnica, em virtude do desgaste dos atletas, o que o obriga a ter de priorizar competições.

- Temos 24 horas para preparar cada jogo. Já falamos o que significa o Paulista para nós. Eu sei que muita gente fala do nosso planejamento, da nossa organização, mas nós não controlamos a pandemia. Não temos culpa de ter que fazer dois jogos a cada três dias. Portanto, temos que priorizar competições. Se contra o Santos tivermos que entrar com o sub-17, vamos com o sub-17. Ou com o sub-20. Vamos dar o nosso melhor no Paulista. Foi o que prometemos - declarou.

Por fim, o comandante português deixou claro que o Palmeiras segue tentando fazer o melhor que pode com o que tem à disposição no Paulistão, lamentando as lesões e as condições que o cenário da pandemia impõe ao Verdão.

- No Paulista, vamos fazer o que for possível. Vamos tentar escalar a melhor equipe, mas sabendo que há jogadores que jogaram hoje e não podem jogar daqui a dois dias. Já temos jogadores lesionados, fruto da pandemia e da organização dos jogos, que nada têm a ver com a organização do treinador ou da estrutura de futebol do Palmeiras, que quer entrar para vencer todas as competições. Portanto, vamos ter que dar nosso melhor nas competições com os recursos que tivermos - declarou.

Ainda lutando pela classificação no Paulistão, o Palmeiras volta a campo nesta quinta-feira (6), às 21h, contra o Santos no Allianz Parque, em jogo válido pela penúltima rodada da fase de grupos do Estadual.

Futebol