PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Entenda como maratona de jogos do Corinthians pode ajudar 'vestibular' de Mancini

15/04/2021 07h00


Nesta semana, o Corinthians passa por uma intensa maratona com quatro jogos em oito dias. Embora o desgaste e a impossibilidade de entregar um padrão sejam fatores a se lamentar, há outras nuances que podem ajudar neste momento de reconstrução do elenco, como a observação de jogadores que terão chance nesse rodízio forçado. Um "vestibular" do professor Mancini.


TABELA

> Veja classificação e simulador do Paulistão-2021 clicando aqui

GALERIA
> Confira o ranking de maiores campeões nacionais do Brasil

De domingo para cá, o Timão já jogou duas vezes e se prepara para a terceira, que será nesta sexta-feira. A expectativa é que seja a terceira equipe diferente a entrar em campo buscando o equilíbrio físico e técnico para aguentar a maratona sem perder competitividade. Diante da Ferroviária, o treinador já precisou escalar um 11 inicial bem modificado em relação ao duelo anterior.

Ao todo, Mancini utilizou 26 jogadores nessas duas partidas (Guarani e Ferroviária), rodando boa parte do elenco disponível. Apenas quatro atletas de linha inscritos no Paulistão não tiveram chance nos últimos dois compromissos: os atacantes Antony e Felipe Augusto, o meia Matheus Araújo e o zagueiro Léo Santos. Mateus Vital e Guilherme Biro estão fora de combate no momento.

Não significa, porém, que eles não terão chances, pelo contrário. A ideia de Mancini é rodar o elenco o máximo que conseguir nessa maratona, a fim de poder fazer suas análise em situações de jogo e não apenas durante os treinos, principalmente em relação aos jovens da base, que são maioria no grupo para esta temporada. Com oportunidades, alguns podem ganhar espaço no time.

Assim, esse período tem funcionado como um "vestibular" do professor Mancini, em que os atletas que não vinham recebendo chances, ou aqueles que estão começando agora, possam mostrar o seu valor e se poderão ou não ser utilizados daqui para frente, quando as disputas serão mais difíceis na Copa Sul-Americana, na Copa do Brasil, no Brasileirão e no próprio Paulistão.

Desde que chegou ao clube, Mancini utilizou 40 jogadores diferentes, sendo que dez deles ou não estão mais nos planos (Michel Macedo e Everaldo) ou já deixaram o clube (Walter, Ederson, Marllon, Cazares, Boselli, Sidcley, Matheus Davó e Jonathan Cafú). Sem poder contar com reforços, ele precisa encontrar dentro de casa soluções para a equipe. Isso tudo em meio ao processo de "limpeza" que busca reduzir ao máximo os custos do departamento de futebol.

Portanto, nesta sexta-feira, às 20h, contra o São Bento, a comissão técnica do Corinthians deverá montar mais uma equipe bem mexida para tirar conclusões sobre os jogadores e ao mesmo tempo administrar o estado físico do grupo. A observação, no entanto, não para por aí, já que no domingo o Timão volta a campo para enfrentar o Ituano, em mais um teste para o elenco.

Confira os jogadores utilizados por Vagner Mancini nos últimos dois jogos:

Goleiros: Cássio
Laterais: Fagner, Fábio Santos e Lucas Piton
Zagueiros: Bruno Méndez, Gil, Jemerson, Raul Gustavo e João Victor
Volantes: Gabriel, Ramiro, Camacho, Roni, Xavier e Cantillo
Meias: Otero, Luan, Vitinho, Araos e Gabriel Pereira
Atacantes: Jô, Cauê, Léo Natel, Gustavo Mosquito, Rodrigo Varanda e Adson

Quais dos inscritos não jogaram?

Goleiros: Caíque França, Guilherme Castellani, Matheus Donelli, Alan e Yago
?Zagueiros: Léo Santos
Laterais: Guilherme Biro (machucado)
Meias: Matheus Araújo, Mateus Vital (machucado) e Cazares (deixou o clube)
Atacantes: Antony e Felipe Augusto

Futebol