PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Chamusca vê evolução no Botafogo, mas reconhece necessidade de trabalhar o sistema defensivo

11/04/2021 00h13


Na noite deste sábado, Volta Redonda e Botafogo empataram por 2 a 2, no estádio Raulino de Oliveira, em jogo válido pela nona rodada do Campeonato Carioca. Após a partida, em entrevista coletiva, o técnico Marcelo Chamusca analisou os gols sofridos pelo Alvinegro. De acordo com ele, no lance do gol de Alef Manga, a equipe pressionou o adversário na saída de bola "de forma desnecessária".

> Kalou fora: veja quem deixou e quem pode sair do Botafogo

- O erro, na verdade, quando a gente tomou o segundo gol, não foi em relação a confusão, porque os caras fizeram uma jogada e em uma outra jogada resultou no gol. A bola não foi para o Manga, foi para o atacante que estava por dentro, ele furou e a bola passou para o Manga. Mas a gente precisa estar mais organizado para ter uma última linha um pouco mais consistente.

- O principal erro do segundo gol foi que a gente pressionou o adversário na saída de bola de forma desnecessária, e eles acabaram saindo da nossa primeira pressão e achando um espaço para que essa bola fosse enfiada na última linha.

Chamusca também falou sobre o primeiro gol sofrido. De acordo com ele, o time estava organizado para defender uma falta lateral e não conseguiu sair em velocidade com Marco Antônio. O treinador também frizou que o lance teve méritos a Luciano Naninho.

- Não houve nenhuma confusão de nenhum atleta no lance do primeiro gol, o que aconteceu foi que a gente recuperou uma bola, onde a gente defendeu uma falta lateral, o time estava organizado para defender essa falta lateral. A gente tentou fazer uma transição com a bola longa, mas o atleta do Volta Redonda interceptou e fez uma bola para o lado, essa bola para o lado originou um cruzamento rápido, onde a bola resvalou dentro da área e acabou sobrando para o jogador do Volta Redonda.

- Não teve confusão nenhuma, e o atacante do Volta Redonda também teve muito mérito porque acertou um bonito chute.

CONFIRA MAIS TRECHOS DA COLETIVA DE CHAMUSCA

Análise


- Hoje faltou para nós um pouco mais de consistência defensiva, de fato, nos dois momentos, onde a gente esteve na frente no placar para poder jogar um pouco mais com a vantagem e poder aproveitar aproveitá-la.

Botafogo está melhorando?

- Hoje, a equipe mostrou um processo de evolução em relação aos outros jogos, competiu mais, se evoluiu melhor, teve alguns momentos ofensivos muito interessantes, com Ricardinho, Marco Antônio, Felipe Ferreira, o próprio Navarro atacando mais a última linha. A gente enfrentou um adversário que é o vice-líder da competição. Então, acho que a gente enfrentou muito bem, teve todas as possibilidades de ganhar. É essa imagem que eu vou levar para o próximo jogo.

Trabalhar o sistema defensivo

- A gente não teve a consistência defensiva necessária para poder sustentar o resultado. Nos dois momentos nós estivemos na frente e vamos precisar trabalhar. Mas não é só a defesa, é o sistema defensivo como um todo, para começar a partir dos atacantes, depois com a linha de quatro com os extremas, com os volantes. Então, individualizar fica fácil, o importante é a gente olhar o sentido coletivo.

Futebol