PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após ser ameaçado na porta de casa, Andrey, do Vasco, pretende registrar um boletim de ocorrência

08/03/2021 16h05


Nas noite deste último domingo, o meio-campista do Vasco, Andrey, foi ameaçado por dois homens na porta de casa, em Olaria, e na frente da família. Ambos se diziam membros de uma torcida organizada do clube e um deles afirmava estar armado no momento do ocorrido. Com isso, o jogador pretende registrar boletim de ocorrência, nesta segunda, na 22ª Delegacia de Polícia, da Penha.

> Confira a classificação do Campeonato Carioca


Durante o ato de violência, Andrey estava ao lado de sua esposa e dos pais, que presenciaram a cena, assim como os vizinhos mais próximos. A direção do Vasco já se manifestou e além de repudiar por meio de uma nota oficial, decidiu enviar advogado para fazer o registro de ocorrência em uma delegacia da região.

No primeiro momento, os homens abordaram o volante e pediram para conversar após saírem de um Corola preto. No entanto, se exaltaram, relembraram o rebaixamento do Vasco e ameaçaram o atleta. Andrey não deve se reapresentar com a equipe profissional nesta segunda justamente por causa desse registro de o ocorrência.

O Vasco disponibilizou um advogado criminal do Clube para acompanhar a ido do atleta à delegacia e destacou que dará todo suporte necessário tanto ao atleta, quanto a seus familiares.

Nota do Vasco do Vasco da Gama sobre o ocorrido

O Club de Regatas Vasco da Gama repudia a grave intimidação sofrida pelo meio-campo Andrey na noite do último domingo (07/03). O atleta da equipe de futebol profissional foi abordado por dois torcedores, na frente de sua residência, quando estava na companhia de seus familiares.

A diretoria cruzmaltina se colocou à disposição de Andrey desde o momento que foi informada sobre o ocorrido. Um advogado criminal do Clube foi colocado à disposição do jogador e o está acompanhando na ida à delegacia na tarde desta segunda-feira (08/03) para o registro do Boletim de Ocorrência e demais providências.

O Clube entende e defende o direito do torcedor em manifestar sua insatisfação, porém condena atitudes que tragam qualquer tipo de constrangimento ou risco à segurança de atletas e funcionários dentro do seu ambiente familiar ou de trabalho.

Por fim, o Vasco da Gama reforça que dará todo o suporte necessário para Andrey e seus familiares.

Futebol