PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Aos 48, pintura de Max dá vitória ao Flamengo sobre o Nova Iguaçu na estreia do Carioca

02/03/2021 23h42

Alternativo e comandado por Maurício Souza, o Flamengo não teve o problema de ressaca pós-octacampeonato brasileiro. Pôs a molecada em ação e foi encarar o Nova Iguaçu, nesta terça-feira, na estreia do Carioca (1ª rodada da Taça Guanabara). No Maracanã, a partida se caminhava para um sonolento 0x0, eis que Max promoveu uma pintura e foi o herói da noite: golaço após chute de fora para dar a vitória rubro-negra por 1 a 0.

+ Veja e simule a tabela do Carioca

O Flamengo passa a somar três pontos. A próxima partida do time de Mauricinho será neste sábado, às 18h, contra o Macaé. A Laranja da Baixada, por sua vez, receberá o Madureira, no dia seguinte.

INÍCIO DE POUCA EMOÇÃO

A primeira metade da partida foi carente de emoções. A garotada do Flamengo até iniciou elétrica, a fim de mostrar serviço e explorar o entrosamento no sub-20, mas houve erro em profusão nas tomadas de decisões ofensivas - Rodrigo Muniz foi o único que ficou na boa para abrir o placar, mas tocou de lado e tirou a rara chance clara de gol antes do intervalo.

O técnico do Rubro-Negro foi Maurício Souza, já que Rogério Ceni também está em período de folga - boa parte do elenco principal só retorna no dia 15. Do grupo profissional, Gabriel Batista, Matheuzinho, Natan, João Gomes e Rodrigo Muniz foram titulares nesta noite, sendo que os cinco estavam no banco na partida contra o São Paulo, quinta passada, o dia do Octa.

REINICIO IGUAL AO INÍCIO

Não houve destaques individuais, citando ambos os lados. O Nova Iguaçu demonstrou organização defensiva e soube encaixar a marcação e evitar o forte do time de Mauricinho: as jogadas pelas pontas, com os extremos Lázaro e Thiaguinho (para começar a partida).

O Rubro-Negro chegou a reiniciar o duelo com mais intensidade e arremates de fora, com meio-campistas e atacantes, porém o experiente goleiro Luis Henrique (de 41 anos) não era exigido como se esperava. Até que tudo mudou.

NOVA IGUAÇU CHEGOU PERTO. E DEU FLA

No geral, o confronto foi modorrento. Deu sono aos mais torcedores exaustos do expediente desta terça. Os lances de maior perigo foram proporcionados pelo Nova Iguaçu. Sem conseguir penetrar na defesa rubro-negra, Abuda arriscou do meio da rua: Gabriel Batista fez um equivocado golpe de vista, e a bola explodiu no travessão, já na reta final do segundo tempo.

Depois, nos acréscimos, Canela foi lançado nas costas de Ramon, mas parou em Batista.

PINTURA DE MAX

Por falar nos acréscimos, o tempo extra tinha um momento especial reservado para o jovem Max, meia da equipe sub-20 do Fla. Ele, que entrou no segundo tempo, recebeu de Lázaro e, perto da quina esquerda da área, acertou um belíssimo chute, no ângulo oposto. Gol (aliás, golaço) e apito final.

CAMPEONATO CARIOCA - TAÇA GUANABARA

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data e hora: 2 de março de 2021, às 21h35 (de Brasília)

Árbitra: Rejane Caetano da Silva

Auxiliares: Lilian Da Silva Fernandes Bruno e Andrea I. Maffra Marcelino de Sá

Gramado: Bom

Cartões amarelos: Matheuzinho, Yuri (FLA) / Yan, Mezenga (NIG)

Cartões vermelhos: -

GOL: Max, 48'/2ºT (1-0)

FLAMENGO (Técnico: Maurício Souza)

Gabriel Batista; Matheuzinho, Noga, Natan e Ramon; João Gomes, Daniel Cabral (Max, 4'/2ºT) e Yuri (Mateus Lima, 31'/2ºT); Thiaguinho (Gabriel Barros, 22'/2ºT), Lázaro e Rodrigo Muniz.

NOVA IGUAÇU (Técnico: Carlos Vitor)

Luis Henrique; Digão, Gilberto, Mezenga e Rafinha; Abuda, Vinicius (Vandinho, intervalo), Anderson Kunzel (Dieguinho, 10'/2ºT), Yan (Luã, 10'/2ºT) e Canela (Leonardo, 47'/2ºT); Raphael Carioca (Ezequiel, 30'/2ºT).

Futebol