PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Otero desfalca o Corinthians pelo 12º jogo desde a sua chegada ao clube

27/01/2021 08h00

Após levar o terceiro amarelo na derrota para o Red Bull Bragantino, na última segunda-feira, Otero desfalcará o Corinthians mais uma vez e perderá o duelo diante do Bahia, em Salvador, nesta quinta, em jogo atrasado da 30ª rodada do Brasileirão-2020. Ao todo, o venezuelano terá ficado fora de 12 das 31 partidas do time desde a sua chegada ao clube, no fim de agosto do ano passado.

TABELA

> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA

> Quanto paga cada patrocinador máster no futebol brasileiro? Veja ranking!

Contratado após boa passagem pelo Atlético-MG, o meia chegou com status de bom reforço junto à torcida corintiana e logo correspondeu com seus bons chutes de longa distância, mas aliado ao mau momento do time, seu desempenho não teve sequência, muito por conta das suas ausências do time, provocadas por suspensões, convocações e impedimentos burocráticos.

Mais recentemente, o motivo de seu desfalque foi a contaminação pela Covid-19, que o deixou fora de três jogos do Brasileirão: Fluminense, Palmeiras e Sport. Em seu retorno, diante do Red Bull Bragantino, já estava pendurado e acabou levando o terceiro amarelo, que o tira do confronto com o Bahia.

Antes, porém, ele já havia sido baixa por suspensão outras duas vezes: contra o Vasco, já com Vagner Mancini, também pelo terceiro amarelo, e contra o Coritiba, por ter sido expulso no jogo anterior, contra o Grêmio. Ao todo, são três partidas que ele perde por aspecto disciplinar com a camisa do clube.

Mas não foi só, Otero também foi ausência por conta de convocações para a seleção da Venezuela. O meia foi chamado duas vezes e foi desfalque em quatro jogos do Timão por conta disso: Santos, Ceará, Athletico-PR e Atlético-MG (contra o qual já não poderia jogar por motivos contratuais).

Talvez a ausência mais sentida tenha sido nas oitavas de final da Copa do Brasil, quando ele foi desfalque nos dois jogos diante do América-MG, pois já havia defendido o Atlético-MG na competição e não poderia atuar por outra equipe. O Alvinegro acabou eliminado após uma derrota em casa e um empate fora.

Contra o Fortaleza, na Neo Química Arena, Otero foi relacionado pela primeira vez, mas acabou não estreando. Foi o único jogo em que esteve disponível, mas não foi utilizado pelo treinador. Curiosamente, nos 18 jogos em que esteve em campo (6 vitórias, 6 empates e 6 derrotas) o aproveitamento (44,4%) foi pior do que nas partidas sem ele (5 vitórias, 3 empates e 4 derrotas - 50%).

Como voltou na reserva, já que Mateus Vital vinha em boa fase, Otero não deve quebrar a cabeça de Vagner Mancini por conta de seu desfalque. O técnico perde uma opção de banco, mas não altera seu planejamento para o time titular, pois a entrada do venezuelano não foi de muita serventia diante do Bragantino. Quando voltar de suspensão, o meia deve continuar como opção.

Confira os jogos em que Otero ficou ausente e os respectivos motivos:

1) Corinthians 1 x 1 Santos - Neo Química Arena (convocação)

2) Ceará 2 x 1 Corinthians - Castelão (convocação)

3) Athletico-PR 0 x 1 Corinthians - Arena da Baixada (convocação)

4) Vasco 1 x 2 Corinthians - São Januário (3º amarelo)

5) Corinthians 0 x 1 América-MG - Neo Química Arena (não pôde jogar a Copa do Brasil, pois já havia defendido o Atlético-MG)

6) América-MG 1 x 1 Corinthians - Independência (não pôde jogar a Copa do Brasil, pois já havia defendido o Atlético-MG)

7) Corinthians 1 x 2 Atlético-MG - Neo Química Arena (convocação e contrato)

?8) Coritiba 0 x 1 Corinthians - Couto Pereira (foi expulso no jogo anterior)

9) Corinthians 5 x 0 Fluminense - Neo Química Arena (Covid-19)

10) Palmeiras 4 x 0 Corinthians - Allianz Parque (Covid-19)

11) Corinthians 3 x 0 Sport - Neo Química Arena (Covid-19)

12) Bahia x Corinthians - Fonte Nova (3º amarelo)

Corinthians