PUBLICIDADE
Topo

Santos

Presidente do Santos diz 'correr' para saldar dívidas em final de mandato

Orlando Rollo tem menos de 30 dias até o fim do seu mandato à frente do Santos - Ivan Storti/Santos FC
Orlando Rollo tem menos de 30 dias até o fim do seu mandato à frente do Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

04/12/2020 13h08

Quando assumiu o Santos, a princípio de forma interina, em 29 de setembro, o presidente Orlando Rollo sabia que teria um mar de dívidas e problemas administrativos para resolver em um curto prazo de tempo. A menos de 30 dias do fim do seu mandato à frente do Peixe, o mandatário resolveu mudar a postura para quitar dívidas e tirar o nome do clube da "lista negra" da Fifa.

O Santos possui pendências com o Huachipato (CHI) e Atlético Nacional (COL) por não ter pago atletas contratados no início de 2019, ainda na gestão do agora ex-presidente José Carlos Peres, e, contudo, está impedido pela Fifa de registrar novos jogadores. E, se em setembro e outubro a estratégia de Rollo e equipe era resolver uma pendência de cada vez, foi assim, inclusive, que o Peixe entrou em um acordo com o Hamburgo, referente a maior e mais antiga dívida, agora a estratégia é negociar tudo o mais rápido possível, já que a gestão encabeçada pelo atual presidente se encerra no dia 31 de dezembro, sendo que a eleição para definir o mandatário do próximo triênio acontecerá no dia 12 de dezembro.

"Eu tinha uma linha de fazer acordo por vez, mas temos pouco tempo de mandato. Eu converso também com presidente do Atlético Nacional. Não aceitou proposta, estamos formulando uma nova nos próximos dias", disse Rollo à imprensa após a reunião do Conselho Deliberativo realizada ontem (03).

Inicialmente, a diretoria santista apresentou ao clube colombiano uma entrada de R$ 1,1 milhão, levantado na campanha "Virada Santista", ação de financiamento coletivo promovido pelo clube. Porém, o estafe do Nacional recusou a proposta.

"Criatividade, né? Fizemos vaquinha virtual, fizemos a nossa outra ação, o Mar Branco Virtual, para ajudar a pagar as premiações atrasadas. Desde o primeiro dia, passo o chapéu, não tenho vergonha de pedir dinheiro para ajudar o Santos. Vou pedir para o Rueda e Marcelo Teixeira. Hora é essa", pontuou Rollo.

Referente a pendência com o Huachipato, o Peixe está encaminhado para resolvê-la. O Alvinegro "devolverá" os 50% dos direitos que possui do atacante Soteldo ao clube chileno e passará a ter o atleta emprestado até o detentor do passe do jogador negociá-lo.

Santos