PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Produção sobre bi da Libertadores do Fla é eleito melhor curta do Cinefoot

Torcedores comemora segundo gol do Flamengo na final da Libertadores contra o River - Reprodução/Catarse
Torcedores comemora segundo gol do Flamengo na final da Libertadores contra o River Imagem: Reprodução/Catarse

28/11/2020 14h39

Classificação e Jogos

O documentário 'Catarse', do diretor Daniel Brunet, foi eleito o melhor filme de curta-metragem da 11ª edição do Cinefoot, um dos principais festivais de cinema esportivo do mundo. O curta, com duração de 17 minutos, retrata o que a torcida do Flamengo vivenciou nas horas que antecederam a vitória por 2 a 1 sobre o River Plate, da Argentina, com virada nos minutos finais e que valeu o bicampeonato da Libertadores em 2019, em Lima, no Peru, ao time da Gávea.

Idealizador e responsável pelo documentário, Daniel Brunet atribui a conquista ao amor pelo Rubro-negro e pelo cinema. Segundo ele, isto aproximou a obra do público e foi fundamental para a vitória na votação popular no Cinefoot.

"É como ganhar a Copa Libertadores! Vencer o Cinefoot com a bênção do voto popular é uma emoção muito grande. Esses votos deram ao "Catarse" um banho de glória. Um banho de glória eterna. Obrigado a todos que votaram, obrigado à organização do CineFoot por ter selecionado um filme independente, feito com raça, amor e paixão", celebrou o diretor flamenguista.

A previsão agora é que o filme seja exibido em algumas sessões especiais para torcedores, podendo rodar algumas capitais brasileiras, mas será disponibilizado também, em breve, no Canal Mais Nação, no Youtube.

"Catarse" venceu a categoria mais disputada do festival: a Mostra Competitiva Internacional de Curta-Metragem, que contou com 38 filmes, entre nacionais e estrangeiros. A outra categoria, a Mostra Competitiva de Longas, teve 8 filmes na disputa.

Único festival de cinema de futebol do Brasil e pioneiro na América Latina, o Cinefoot precisou apresentar sua cerimônia de premiação online pela primeira vez, em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Flamengo