PUBLICIDADE
Topo

Futebol

A homenagem do Diego brasileiro apaixonado por quem justificou seu nome: 'Maradona era uma mentira'

26/11/2020 08h35

O nome dele é Diego por causa de Diego. Hoje com 28 anos, ele é filho de uma brasileira com um argentino. Mais especificamente um argentino chamado Omar, conhecido na torcida do Boca Juniors como "Gringo" e, na do Vasco, como "Argentino" e "Omar Bostero".

Este texto foi publicado pelo jornalista Diego Roman em sua página no Facebook, mas foi autorizado a ser divulgado aqui e talvez transcreva o sentimento de quem viu muito pouco ou quase nada de Maradona, mas que tem sua existência atrelada e dedicada ao recém-falecido Dios:

"Eu te amo, Maradona

Maradona era uma mentira

Maradona é a maior mentira contada por nós. Maradona é uma mentira tão descarada e tão exagerada que não poderia ser verdade. Como um jogador de 1,65 tinha tanta força, tomava porrada de zagueiros maiores que ele e mesmo assim os enfrentava corpo com corpo. Parecia que ele crescia, e de fato ele crescia, mas é mentira. É mentira dizer que Maradona carregou a Copa de 86 nas costas, e que no jogo contra a Inglaterra ele fez um dos gols mais icônicos de uma Copa do mundo e ainda fez outro de mão que, mesmo sendo ilegal, é celebrado. Você consegue acreditar que um gol de mão é amado?

Maradona é tanta mentira que nos fez acreditar em heróis de verdade. Fez um país pobre e precário como Argentina olhá-lo como um símbolo de alívio e esperança. Fez uma parte da Itália se virar contra ela mesma na Copa durante o jogo em Nápoles, e pediu, na cara dura, para que a cidade apoiasse a Argentina. Maradona levantou o mundo e mesmo assim nunca deixou de estar presente nele: era de esquerda e politicamente ativo. Chorou com a morte de Fidel e celebrou a soltura de Lula. Um jogador que fez tudo isso e ainda por cima caiu no mundo das drogas para o que poderia ser sua "ruína de um ídolo", mas mesmo assim é visto como Deus? Você acredita? Uma vez li que não importa o que ele fez da vida dele, mas sim o que importa é o que ele fez da nossa. Eu concordo. Maradona mostrou que deuses sangram, sim.

Como técnico, ele levou a Argentina à Copa de 2010, em um jogo marcado por muita chuva e desespero contra o Peru, e ele apostou no Palermo, que fez o gol no último minuto. E em sua última passagem pela La Bombonera, o time que ele treinava (Gimnasia y Esgrima) perdeu para o Boca e, assim, (nós, torcedores do Boca) fomos campeões do último Campeonato Argentino. Isso foi tudo que nos contaram e que nós vemos. Mas mesmo vendo parece ser mentira. Maradona é mentira porque ele é uma ficção, é uma fantasia, é um filme semelhante àquele que você diria que não "é muito exagero". É o filme que você leva seu filho para ver e fica se perguntando: "Que porra é essa?"

Eu sou muito honrado por ter o nome de Diego, e isso me fez dar muito amor e valor ao meu sangue argentino. Me fez amar o futebol do jeito que amo. Maradona é a mentira para pessoas normais. É o exagero, a falta de noção, a ilusão e a esperança de que com "huevos" a gente pode tudo, até mesmo superar a morte. Maradona é sobre-humano. A última mentira contada por nós sobre ele é que ele morreu, porque na verdade ele viverá para sempre."

Futebol