PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Há um ano, Flamengo vencia o Grêmio por 5 a 0 e partia rumo ao Bi da América

23/10/2020 00h05

Um, dois, três, quatro, cinco! A histórica apresentação do Flamengo diante do Grêmio, na goleada por 5 a 0 que carimbou o passaporte rubro-negro para a final da Libertadores após 38 anos, completa um ano nesta sexta-feira, dia 23 de outubro. O passeio diante de um rival forte e tradicional como o Tricolor foi uma das mostras que o time de Jorge Jesus entraria para a história do clube.

Na defesa do título, o Flamengo, agora comandado por Domènec Torrent, venceu o Junior Barranquilla na quarta, por 3 a 1 no Maracanã, e classificou-se em primeiro lugar do Grupo A. O adversário nas oitavas de final da Copa será conhecido nesta sexta-feira, em sorteio realizado pela Conmebol a partir das

Os 69.981 torcedores presentes no Maracanã naquela noite viram uma apresentação impecável da equipe do Mister Jorge Jesus: intensidade, busca incessante pelo gol e muita qualidade. Bruno Henrique (42'/1ºT), Gabriel Barbosa (1' e 11'/2ºT), Pablo Marí (22'/2ºT) e Rodrigo Caio (31'/2ºT) foram os autores dos gols de uma vitória construída pela coletividade rubro-negra.

O jogo de volta da semifinal da Libertadores foi um dos oito que o Flamengo atuou com a escalação que será para sempre lembrada como a titular nas campanhas vitoriosas do Brasileirão e da Copa: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel Barbosa. Durante a partida, entraram Piris, Vitinho e Diego.

Com o triunfo no Monumental de Lima, no Peru, na virada por 2 a 1 sobre o River Plate (ARG), o time de Jorge Jesus sagrou-se campeão da América. O sonho do bicampeonato da Libertadores já durava 38 anos para a Nação, que assistiu uma campanha histórica: sete vitórias, três empates e três derrotas - sendo apenas uma na fase mata-mata -, com 24 gols marcados e 10 sofridos.

Futebol