PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tadeu é herói, e Botafogo e Goiás não saem do zero pelo Brasileirão

19/10/2020 21h57

O Botafogo criou, mas parou em uma parede chamada Tadeu. Na noite desta segunda-feira, o Alvinegro empatou sem gols com o Goiás, em partida válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio Nilton Santos. O goleiro do Esmeraldino foi o grande destaque do duelo.

O resultado não é bom para nenhuma das equipes. O Botafogo chegou a 19 pontos e subiu para a 14ª posição, mas ainda está a três pontos do Athletico Paranaense, primeiro time na zona de rebaixamento. O Goiás, por sua vez, tem 11 e continua na última colocação.

O Goiás volta a entrar em campo no próximo sábado. O Esmeraldino viaja para enfrentar o Red Bull Bragantino no Nabi Abi Chedid às 17h, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. O próximo compromisso do Botafogo será apenas na terça-feira da semana que vem: partida de ida das oitavas de final contra o Cuiabá, às 21h30, no Estádio Nilton Santos.

O CAMPO É DO BOTAFOGO

O panorama do que seria o primeiro tempo ficou claro desde os primeiros minutos da partida: um Goiás postado na defesa, com os onze jogadores atrás do círculo central e o Botafogo assumindo a posse de bola e tentando assumir o protagonismo das ações da partida.

UM MURO CHAMADO TADEU!

O Botafogo teve mais de 65% de posse de bola em praticamente todo o primeiro tempo. O desafio foi furar o bloqueio criado pela equipe esmeraldina, que defendia-se com cinco jogadores à frente da área.

Nas raras oportunidades que o Botafogo passou por essa muralha, encontrou outro obstáculo para balançar as redes: Tadeu. Em uma jogada, o goleiro parou uma cabeçada de Pedro Raul com uma intervenção espetacular. Em outra, defendeu uma finalização de média distância de Rhuan com uma defesa de mão trocada. O camisa 1 foi o responsável pelo primeiro tempo sem gols.

JOGO AGITADO

O Goiás voltou para o segundo tempo com Douglas Baggio no lugar de Daniel Bessa. A entrada de um atacante fez o Esmeraldino abandonar a ideia de ficar apenas no campo defensivo. No primeiro minuto da etapa complementar, inclusive, Diego Cavalieri teve que fazer uma boa defesa em finalização de Vinícius Lopes.

Tadeu, contudo, não ficou devendo. O goleiro do Goiás voltou a aparecer com destaque. Em contra-ataque, Honda puxou a bola da defesa até a intermediária, finalizou e o chute parou nas mãos do camisa 1.

ÍMPETO CAI

Mudanças e mais mudanças, o Botafogo aos poucos foi perdendo a identidade em campo. No fim da partida, já era uma equipe bagunçada que buscava chegar ao gol da maneira que fosse. Para o Goiás, Douglas Baggio era a principal válvula de escape, mas ele não contava com muita companhia no setor ofensivo.

A parte física das duas equipes falou alto e o segundo tempo caiu a partir dos 30 minutos. O Botafogo empatou pela décima vez no Campeonato Brasileiro e o Goiás continuou na última posição da competição. Ninguém saiu feliz.?

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0 x 0 GOIÁS

Data/Hora: 19/10/2020, às 20H

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Edina Alves Batista (FIFA - SP)

Assistentes: Neuza Ines Back (FIFA - SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Árbitro de vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Gramado: Ruim

Cartões amarelos: Kevin e Guilherme Santos (BOT); Breno (GOI)

Cartões vermelhos: -

Gols: -

BOTAFOGO: Diego Cavalieri; Kevin, Marcelo Benevenuto, Kanu, Victor Luís (Matheus Babi 25'/2ºT); Caio Alexandre (Éber Bessa 39'/2ºT), Rafael Forster (Cícero 39'/2ºT), Keisuke Honda; Bruno Nazário (Davi Araújo 18'/2ºT), Pedro Raul, Rhuan (Guilherme Santos 18'/2ºT). Técnico: Bruno Lazaroni.

GOIÁS: Tadeu; Edilson, David Duarte, Fábio Sanches, Caju; Breno, Ariel Cabral; Daniel Bessa (Douglas Baggio/Intervalo), Shaylon (Fernandão 28'/2ºT); Vinícius Lopes, Keko Villalva (Ratinho 47'/2ºT). Técnico: Luís Fernando Flores.

Futebol