PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Denner cita influência familiar e clima da Chapecoense em rápida adaptação

01/10/2020 17h33

Apesar de não ser formado nas categorias de base da Chapecoense, o meio-campista Denner tem uma forte ligação familiar com o clube do oeste catarinense seja pela proximidade da cidade onde nasceu (Itapiranga, distante 150 km de Chapecó) ou mesmo com o fato de seu pai ter também defendido o clube.

Tendo esse ambiente favorável, não surpreende a rápida adaptação do meia de 20 anos de idade a equipe de Umberto Louzer, acumulando nove partidas até então.

Em palavras ditas após mais uma atividade da equipe no CT do Grêmio durante a preparação para enfrentar o Brasil de Pelotas no sábado (3) às 16h30 no Bento Freitas pela Série B do Brasileirão, Denner pontuou que se sente bastante à vontade no clube:

- Desde que eu cheguei já tive um carinho enorme pela Chapecoense por meu pai ter jogado aqui, minha família quase toda torcer pela Chapecoense, quando eu cheguei meus companheiros me receberam super bem. Deu pra ver que a Chapecoense, em si, é um clube família. Então eles me deixaram tranquilo para jogar e fazer o meu papel dentro de campo.

Projetando os objetivos que a equipe atualmente na quarta posição com 19 pontos pode alcançar, o meio-campista reconhece que, apesar da ciência da importância no de brigar para se manter na Série B, a campanha tem deixado o time de Santa Catarina projetar o retorno a elite nacional:

- É jogo a jogo pensar no acesso. Eu sei que o nosso primeiro objetivo é a permanência na Série B mas, jogo a jogo e indo bem nas partidas, a gente consegue o acesso.

Futebol