PUBLICIDADE
Topo

Santos

Organizada do Santos protesta contra Peres durante reunião decisiva

José Carlos Peres, presidente do Santos, foi alvo de protestos - Reprodução/YouTube
José Carlos Peres, presidente do Santos, foi alvo de protestos Imagem: Reprodução/YouTube

28/09/2020 21h01

O presidente do Santos, José Carlos Peres, e os integrantes do atual Comitê Gestor foram alvos de protestos que aconteceram na noite de hoje (28) na porta da Vila Belmiro.

Encabeçado por uma das torcidas uniformizadas do Peixe, dezenas de santistas compareceram a Rua Princesa Isabel enquanto ocorria a reunião virtual do Conselho Deliberativo, para votar o parecer emitido pela Comissão de Inquérito e Sindicância que indica a abertura de um novo processo de impeachment contra Peres, e consequente afastamento do cargo.

Antes do início da videoconferência, os torcedores pressionaram o presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Teixeira, que esteve na Secretaria Social do clube para conduzir os trabalhos.

Faixa com os dizeres "Fora Peres e Comitê de Gestão" e "MT e Conselho façam o seu papel e salve o Santos", além de cantos como "Peres vagabundo, vaza do Santos, o maior time do mundo" fizeram parte da manifestação.

Gestão Peres

José Carlos Peres está no comando do Santos desde janeiro de 2018 e o seu mandato terminará em dezembro deste ano. Ainda no seu primeiro ano de mandato, o atual presidente teve o pedido de impeachment aceito pelos conselheiros, por alegações de envolvimento em uma empresa de agenciamento de atletas, o que é proibido estatutariamente.

No entanto, os sócios votaram contra o impeachment, que não ocorreu. Agora, as alegações são de irregularidades nos demonstrativos financeiros de 2019, como pagamento de comissão não declarada, endividamento excessivo e mau uso do cartão corporativo.

Diferentemente da primeira ocasião, quando José Carlos Peres permaneceu no cargo, mesmo sob processo de exclusão, as mudanças do Estatuto Social do Santos FC para adequação do Profut, em 2019, incluíram a necessidade de afastamento dos dirigentes que estão na mira do impedimento.

Santos