PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Em meio a turbilhão, Flu tenta achar soluções para reagir no Brasileiro

27/09/2020 07h15

O Fluminense não terá de recolher os cacos apenas da decepção causada pela eliminação precoce na Copa do Brasil, no meio de semana. Após os exames do último sábado detectarem que nove jogadores do elenco estão contaminados por Covid-19, o técnico Odair Hellmann tenta encontrar as melhores brechas para que o Tricolor reencontre sua solidez e engrene no Brasileiro a partir do duelo com o Coritiba, nesta segunda-feira.

A voz da experiência tende a guiar a equipe na defesa. Com a nova baixa na zaga, caberá a Matheus Ferraz ter uma nova oportunidade de mostrar serviço. Lançado em 13 partidas (11 delas como titular) neste ano, Ferraz tinha se firmado no decorrer do Campeonato Carioca. Contudo, a evolução de Digão e de Luccas Claro contribuíram para que ele fosse perdendo espaço.

Agora, em seu provável retorno à equipe, Matheus Ferraz tem desafios ainda mais intensos. Ao formar dupla com Nino, ele substituirá Claro, zagueiro que se salvou no revés para o Atlético-GO, ao marcar um gol e se desdobrar defensivamente mesmo com febre 38 graus.

Ferraz tenta preencher outras lacunas: Digão se recupera de pubalgia, enquanto Frazan segue ainda em busca de condicionamento após passar por uma cirurgia no seu joelho direito.

O lado direito traz outro jogador que tenta se reafirmar. Após Calegari ter engatado uma sequência de partidas como titular, Igor Julião tem nova possibilidade de se consolidar.

O jogador de 26 anos luta para superar os altos e baixos de sua trajetória na equipe das Laranjeiras. Além disto, das dez partidas que fez neste ano (cinco delas pelo Campeonato Brasileiro), Julião tem penado para cair nas graças do técnico Odair Hellmann.

Em meio à frustração em campo e à turbulência causada pelo impacto pelos efeitos da pandemia, o Tricolor das Laranjeiras tenta se reerguer.

Futebol