PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Gatito brilha e Botafogo e Santos não saem do zero pelo Brasileirão

20/09/2020 20h10

O Peixe até tentou... Pressionou, atacou e esteve presente no campo ofensivo, mas parou nas luvas do goleiro Gatito Fernández. Neste domingo, Botafogo e Santos não saíram do 0 a 0 em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, disputado no Estádio Nilton Santos.

O resultado não ajuda nenhuma das equipes: o Botafogo, agora, soma 10 pontos e não saiu da zona de rebaixamento, ocupando a 17ª posição. O Santos, por sua vez, chegou a 16 pontos, permanece na 7ª colocação - e, portanto, fora da zona de Taça Libertadores.

As duas equipes terão compromissos no meio da semana. O Botafogo vai enfrentar o Vasco em São Januário na próxima quarta-feira, às 21h30, no jogo da volta válido pela quarta fase da Copa do Brasil. O Santos entra em campo no dia seguinte pela Taça Libertadores: viaja ao Equador para enfrentar o Delfin, em duelo válido pela fase de grupos.

No Brasileirão, as duas equipes voltam a atuar no próximo próximo, dia 27. O Botafogo mede forças com o Atlético-GO, às 18h15, fora de casa. O Santos, por sua vez, recebe o Fortaleza na Vila Belmiro às 20h30.

PRESSÃO SANTISTA

O jogo começou em uma nota só. O Santos pressionava alto e incomodava a saída de bola do Botafogo, que pouco criou nos primeiros 20 minutos da etapa inicial. O Peixe roubava a bola com frequência e chegava ao ataque com rapidez. O Glorioso, por outro lado, tinha dificuldade para finalizar.

Por mais que Marinho, um dos destaques do Brasileirão, não tivesse aparecido durante este período, o Santos assustava o Botafogo no lado oposto, com Arthur Gomes. O camisa 23 exigiu duas boas defesas de Gatito Fernández.

CONFUSÃO COM (QUASE) EXPULSÃO

O Botafogo até equilibrou as ações da partida a partir da segunda metade do primeiro tempo, mas por pouco não ficou com um jogador a menos. Aos 40 minutos, o árbitro José Mendonça mostrou um cartão vermelho direto para Caio Alexandre por uma chegada em Diego Pituca no meio-campo. De forma imediata, os jogadores do Botafogo reclamaram da decisão.

José Menonça foi chamado pelo árbitro de vídeo imediatamente. Após rever o lance, mudou a cor do cartão: de vermelho para amarelo, deixando o Botafogo com onze jogadores. Sem grandes emoções no que diz respeito a lances de perigo, o primeiro tempo terminou sem gols.

BOMBARDEIO

?A segunda etapa começou mais ou menos no ritmo do primeiro tempo: Santos chegando ao ataque com intensidade e finalizando com certa frequência. Desta vez, contudo, o Peixe teve um obstáculo: Gatito Fernández.

O paraguaio fez, ao menos, duas grandes defesas para impedir que o Santos abrisse o placar no começo do segundo tempo. O Botafogo, que tentava chegar ao ataque por meio de transições em velocidade, tinha uma válvula de segurança no camisa 1.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO X SANTOS

Data/Hora: 20/09/2020, às 18h15

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: José Mendonça da Silva Junior (PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Sidmar dos Santos Meurer (PR)

VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)

Gramado:

Cartões amarelos: Fernando, Caio Alexandre, Gatito Fernández e Davi Araújo (BOT); Carlos Sánchez e Lucas Veríssimo (SAN)

Cartões vermelhos: -

Gols: -

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Fernando (Barraneguy 30'/2ºT), Marcelo Benevenuto, Kanu, Victor Luís (Hugo 39'/2ºT); Caio Alexandre (Rafael Forster 39'/2ºT), Rentería (Luiz Otávio 46'/2ºT); Davi Araújo (Honda 30'/2ºT), Kalou, Rhuan; Matheus Babi. Técnico: Paulo Autuori.

SANTOS: João Paulo; Pará (Madson 41'/2ºT), Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan; Diego Pituca, Jean Mota (Taílson 19'/2ºT), Carlos Sánchez (Ivonei 41'/2ºT); Marinho, Raniel (Kaio Jorge 19'/2ºT), Arthur Gomes (Lucas Lourenço 32'/2ºT). Técnico: Cuca.

Futebol