PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mancini exalta chegada de Torrent ao Fla: 'intercâmbio muito interessante'

05/08/2020 07h10Atualizada em 06/08/2020 08h54

O desembarque de Domènec Torrent no Flamengo foi bem visto também por um de seus futuros adversários no Brasileirão. Comandante do Atlético-GO, que estreará na próxima semana na competição justamente contra a equipe da Gávea, Vagner Mancini apontou, no "De Casa Com o LANCE!", como o espanhol pode agregar ao futebol brasileiro

- É lógico que é bem-vindo, o intercâmbio é muito interessante. A gente não pode ficar preso ao fato de ser brasileiro ou espanhol. Todos nós somos seres humanos. Queríamos que todos tivessem uma vaga, mas não acontece, há uma competição no mercado - afirmou.

O Atlético-GO estrearia no Brasileirão neste domingo, contra o Corinthians, mas como o time paulista vai disputar a final do Estadual no sábado, a partida foi adiada. Atlético-GO e Fla se enfrentam na quarta-feira (12), às 20h30. Antes, o clube carioca estreia neste domingo contra o Atlético-MG.

Mancini contou como o Dragão tem se preparado para sua estreia na competição.

- É interessante porque estamos focando no Flamengo. Estávamos fazendo as anotações, mas agora vai entrar um novo treinador. É óbvio que a tendência é que ele não mude aquilo que vem dando certo há tempo. Mas cada técnico tem sua essência que ao longo tempo fica mais evidente. Pode ser que por algum tempo o estilo de jogo permaneça - e destacou o antecessor de Dome no cargo do Rubro-Negro:

- O estilo de jogo de Jorge Jesus teve uma realização muito forte. Ele deu um padrão absurdo de intensidade. Acho que vai andar desta forma. Ao longo do campeonato, o Flamengo tende a mudar algumas coisas dentro do seu modelo de jogo de acordo com o que o Domènec pensa sobre futebol. A gente pode ter surpresas, mas não neste início - complementou.

O treinador deu seu ponto de vista sobre a diminuição da presença de técnicos brasileiros no exterior.

- Até pouco tempo atrás, dominávamos o mercado asiático, da África. Como vice-presidente Federação Brasileira de Treinadores de Futebol (FBTF), posso dizer que não perdemos por falta de qualidade. Perdemos terreno para quem tinha licença. A Uefa fez um acordo com confederações que passaram a exigir licença para treinadores. A CBF implementou o curso, mas até passar por Licença B, Licença A, Licença Pro, demandam seis anos. Agora temos uma leva de treinadores que poderão comandar na Europa, no Oriente Médio - crê.

SOBRE O 'DE CASA COM O LANCE!'

O "De casa com o LANCE!" é um programa apresentado exclusivamente por meio do Instagram do site. No formato home office, nossa equipe irá receber convidados de diferentes esferas, como atletas, profissionais e influenciadores digitais, além da participação dos leitores com perguntas ao vivo. Para não ficar de fora, acompanhe o nosso Instagram (@diariolance) e o Twitter (@lancenet).

Futebol