PUBLICIDADE
Topo

Bayern de Munique

Dirigente do Bayern critica filosofia de mercado do Borussia Dortmund

Presidente de honra do Bayern de Munique, Uli Hoeness - Matthias Schrader/AP
Presidente de honra do Bayern de Munique, Uli Hoeness Imagem: Matthias Schrader/AP

03/08/2020 09h29

Uli Hoeness, presidente de honra do Bayern de Munique, criticou a filosofia de mercado do rival Borussia Dortmund, em entrevista para a revista Frankfurter Allgemeine Zeitung. O veterano afirmou que a política de compra e venda de atletas por parte dos aurinegros faz com que eles não cheguem no nível dos bávaros.

"Quando o Dortmund compra um jogador com muito talento e ele rende bem, percebe-se em poucos meses, dentro e fora do clube, que o atleta se torna um objeto para venda. Como que vai interiorizar o DNA do clube 100% quando você sente que não é mais do que um objeto de venda? Aqui não existe isso. Contratamos jogadores para o Bayern e nunca com a intenção de fazer negócio com eles."

O dirigente elogiou a postura do adversário em tirar a enorme vantagem econômica que tinha o Bayern de Munique com essa estratégia. Hoeness também revelou que os bávaros quase contrataram Jadon Sancho, mas que no último momento, o inglês optou por jogar no Borussia Dortmund.

Bayern de Munique