PUBLICIDADE
Topo

Origem do MyCujoo, parceria com o Flamengo e como pagar: saiba sobre a plataforma e a transmissão do jogo

04/07/2020 15h43

Desde a noite da última sexta-feira, boa parte dos flamenguistas está externando revolta nas redes sociais. A decisão da diretoria do Flamengo em transmitir a partida deste domingo, contra o Volta Redonda, pela semifinal da Taça Rio, através de uma plataforma mediante ao pagamento de R$ 10 (para não sócios-torcedores), não foi bem digerida pela torcida, que tem promovido correntes e hashtags contra a atitude do clube da Gávea.

Mas que plataforma será essa? O meio escolhido foi o MyCujoo, uma plataforma de streaming de Portugal. O LANCE! conversou com Terence Gargantini, diretor geral da empresa no Brasil e América Latina, para saber mais detalhes acerca da criação e projeções da organização.

O escopo inicial era democratizar o futebol com transmissões de campeonatos de pouca ou nenhuma visibilidade, popularmente chamados nas redes de "alternativos".

- MyCujoo é uma plataforma de streaming focada em futebol, fundada em 2014 por dois irmãos portugueses, João e Pedro Presa. Pedro é torcedor do Boa Vista, de Portugal, e, em 2009, seu clube estava jogando a terceira divisão do país, e ele não conseguia assistir aos jogos do clube porque não havia compra dos direitos da terceira divisão de Portugal. A partir daí, os irmãos tiveram a ideia de criar uma plataforma de streaming com baixíssimo custo de produção para, enfim, democratizar o futebol no mundo - disse, emendando:

- Hoje o MyCujoo esta em mais de 120 países, e, somente em 2019, transmitimos mais de 30.000 jogos de futebol, não só profissional, mas também de base, feminino e amador, para um público superior a 20 milhões de apaixonados. Nossos planos, no Brasil e no mundo, são de aproximar o torcedor ainda mais ao seu clube de coração através de uma ferramenta poderosa de streaming e engajamento. Queremos dar ao clube uma outra opção de se apresentar ao seu torcedor, nos quatro cantos do mundo.

Por explorar torneios de pouca visibilidade mundo afora, o MyCujoo se tornou um prato cheio para analistas de desempenho de clubes, principalmente os da Europa, que costumam recrutar jovens na América do Sul, por exemplo.

A ferramenta permite que os scouters pesquisem jogadas específicas de determinado atleta com tags.

PARCERIA COM O FLAMENGO NÃO É DE HOJE

O MyCujoo pretende ser "a casa do futebol mundial na internet", conforme aponta o site oficial da empresa. Encarregado dos negócios no Brasil, Terence lembrou que a empresa já tinha parceria com o Flamengo para transmissões em jogos das categorias de base do clube desde 2016.

- A parceria com o Flamengo já vem de bastante tempo. Transmitimos jogos dos Garotos do Ninho desde 2016, e agora, com a nova MP (984), as portas foram abertas para estendermos essa relação com a equipe profissional. Juntos a eles estamos entendendo o valor, de fato, de uma partida de futebol de um dos maiores clubes do mundo.

Sobre as críticas à decisão do Fla, Terence Gargantini realçou o outro lado da moeda, pois "tem uma outra parte que está já no chat do jogo, que está elogiando a ação do clube".

- Eu acho que o Flamengo está querendo ter a noção exata de quanto vale um jogo dele, para negociar melhores contratos de transmissão com os principais players do mercado - disse o diretor da empresa, concluindo:

- A repercussão negativa está sendo por uma parte da torcida. Porém tem uma outra parte que está já no chat do jogo, que está elogiando a ação do clube. Quando envolve paixão é complicado, e no Flamengo, as coisas são sempre potencializadas.

O QUE PENSA O FLAMENGO

Apesar da repercussão negativa, que inclusive culminou em muros pichados na Gávea, com os dizeres: "O Flamengo é clube do povo", o Rubro-Negro tem reforçado as chamadas para a transmissão paga nas redes sociais. Através de sua assessoria de imprensa, o clube afirma ainda que "foi uma decisão tomada em conjunto pela diretoria, depois de horas de reunião".

Além disso, em recente nota oficial, o Fla argumenta o seguinte:

- Este valor corresponde a, aproximadamente, um quarto do preço de um ingresso de um jogo de semifinal no estádio do Maracanã. Vale lembrar que, com a transmissão online, toda a família pode assistir reunida, pagando um único acesso, o que torna o valor unitário ainda menor.

- Estamos tentando fazer o melhor para manter o padrão de um time campeão.

Agradecemos a todos pelo apoio que deram nessa luta e pedimos que continuem ao lado do Flamengo, para que o Clube alcance mais glórias e vitórias - finalizou.

Uma breve busca nas redes sociais leva-nos a concluir que muitos torcedores apontam a atitude tomada em um "timing errado". Ou seja, o valor, em si, não seria o principal motivo para a revolta, ainda mais que sócios não precisarão embolsar a quantia de R$ 10.

Cabe lembrar que, para o jogo contra o Boavista, em que houve mobilização e recorde na FLA TV, com mais de 2,2 milhões de pico de audiência e cerca de 14 milhões de visualizações, ao todo, o MyCujoo fechou uma parceria para transmitir o confronto para fora do país.

Na ocasião, o rubro-negro que não mora no Brasil e que quis ver o duelo pela 5ª rodada da Taça Rio teve que pagar 8 dólares americanos. Na plataforma do MyCujoo, consta uma audiência de 19.868 visualizações para Fla x Boavista, que é possível rever a qualquer instante (seja aqui ou fora do território nacional).

Para o jogo contra o Boavista, na divisão dos lucros (não revelados oficialmente), o Flamengo ficou com 80%, enquanto o MyCujoo com o restante, 20%.

O POSICIONAMENTO DO VOLTA REDONDA

O L! também procurou o Volta Redonda para saber a visão do próximo adversário do Flamengo para saber o posicionamento oficial do clube a respeito da transmissão via MyCujoo.

Os clubes, segundo informou primeiramente o "UOL", estudam um modelo para que o Voltaço também se beneficie com o modelo adotado. Através da assessoria de imprensa, o clube sublinhou o seguinte:

- O Volta Redonda FC ressalta que não tem qualquer ingerência sobre as propriedades comerciais do Flamengo e respeita a decisão do Rubro Negro em relação a transmissão da partida entre os clubes neste domingo. Não nos cabe exigir que o Flamengo não transmita ou que libere a transmissão gratuitamente. Com o advento da MP 948/2020, a qual o Voltaço também não tem nenhum poder sobre o legislativo ou executivo, a receita da transmissão é integral do Flamengo. Claro que se tivéssemos público, a renda seria dividida, mas não é o caso. Ainda assim, as diretorias estão em conversas para, juntas, buscarem mecanismos para também gerar receitas ao Volta Redonda.

NOTINHAS DE SERVIÇO

Para quem não for sócio do Rubro-Negro e quiser assistir a Flamengo x Volta Redonda, marcado para as 16h, o torcedor terá que pagar os R$ 10 através do site do MyCujoo, seja pelo PC ou pelo celular. A quem tem smartv, é possível usá-la ao parear a tela do celular ou notebook, por exemplo, segundo a empresa.

Pelo app não é possível comprar o "ingresso" virtual, cabe destacar. Em tempo: o Flamengo afirmou que a transmissão gratuita, com imagens na FLA TV, só contará com os melhores momentos do jogo, e que "o rubro-negro poderá acompanhar pelo YouTube, Facebook ou Twitter".

Futebol