PUBLICIDADE
Topo

Ramiro volta a falar de salários no Corinthians e comenta situação física

02/07/2020 17h25

Há mais de uma semana os jogadores do Corinthians voltaram a treinar no CT Joaquim Grava, no entanto ainda é possível que uma nova redução salarial seja discutida com o elenco. Em entrevista coletiva virtual, nesta quinta-feira, Ramiro voltou a falar sobre o tema e apontou flexibilidade dos companheiros para tratar do assunto. Além disso, o meio-campista comentou como está fisicamente para esta retomada das atividades no futebol paulista.

Ramiro foi questionado sobre uma provável prorrogação da redução de 25% nos salários em carteira do grupo, que acontece desde maio, por conta da crise imposta pela pandemia de coronavírus. O jogador optou por não falar especificamente dessa questão, mas manteve a palavra de estar aberto a conversas com os dirigentes pensando na saúde financeira do clube.

- A gente está pensando, neste momento difícil, na saúde financeira do clube e dos funcionários, que dependem do clube. Constantemente a gente tem conversa entre os jogadores, conversas com a direção, falamos sempre em ter flexibilidade para ajudar o clube a se manter.

O volante lembrou que o Timão terá, em breve, o dinheiro referente à venda de Pedrinho ao Benfica-POR, que foi adiantando junto a um banco europeu. Com esse alívio e a retomada dos jogos, ele espera que as coisas voltem ao normal.

- Tivemos a venda do Pedrinho que dá um respiro para o clube e a gente espera que voltando os jogos a casa fique em ordem novamente - destacou.

Ramiro reforçou que os atletas têm tentado colaborar da melhor maneira possível com o clube neste momento complicado, mas espera que esse movimento evite que funcionários sejam demitidos diante desta crise.

- A gente sabe que o clube enfrenta dificuldades financeiras, como todo clube do Brasil, não é exclusividade do Corinthians. Muitos reduziram salário, demitiram pessoas, a gente está colaborando da melhor maneira para o clube sair dessa com uma saúde financeira, que não demita funcionários, que mantenha essas pessoas empregadas - afirmou o meia.

FORMA FÍSICA

Antes de sofrer uma lesão no joelho, no fim de janeiro, Ramiro era um dos destaques do time, que vinha apresentando bom futebol. no entanto, ficou afastado por um longo período, tanto é que na paralisação, em meados de março, ele ainda não estava em condições de jogar. Apesar do período do isolamento para se recuperar, ele ainda não se sente 100% fisicamente.

- Vivemos uma situação diferente, o mundo todo, tivemos de nos adaptar, eu voltando de lesão, já estava numa transição para o trabalho com bola. Procurei na quarentena treinar, trabalhar a parte muscular para não perder, mas trabalho com bola era difícil de ser feito. Estou 95% pronto, agora os outros 5% são com o treino, passe, dividida de bola, o que mais me incomodava. Acho que até semana que vem, estarei 100% fisicamente e 100% recuperado da lesão.

E neste retorno do futebol, já 100% fisicamente e à disposição da comissão técnica, ele não escolhe posição para jogar, seja mais avançado, seja mais recuado, Ramiro quer estar entre os 11 iniciais do treinador Tiago Nunes.

- Quero estar entre os 11, seja de volante ou aberto pela direita mais ofensivo. Meu objetivo é jogar e ajudar os companheiros, deixo aberto aos técnicos, para mim é indiferente. Cada treinador tem uma visão sobre cada atleta e ele utilizar onde acha que vai render mais. Estou à disposição - concluiu.

Ramiro e seus companheiros voltam a treinar nesta sexta-feira pela manhã, mais uma vez com bola, para o novo dia de atividades desde que o CT foi reaberto, na terça-feira da última semana. Ainda não há, porém, uma data prevista para o reinício das competições, nem mesmo o Paulistão, que é o campeonato mais próximo de ser disputado pelo Corinthians neste período.

Futebol