PUBLICIDADE
Topo

Preparador do Corinthians projeta vantagem física para os cariocas

02/07/2020 13h51

Os clubes paulistas voltaram a trabalhar com bola apenas na última quarta-feira, enquanto isso os clubes cariocas já estão fazendo partidas oficiais pelo campeonato estadual. A diferença no tempo de trabalho é significativa e deve ser maior ainda quando começarem os campeonatos nacionais, segundo o preparador físico do Corinthians, Michel Huff, em entrevista coletiva virtual concedida nesta quinta-feira pela plataforma oficial do clube.

Embora acredite nessa desfasagem física e técnica, o profissional corintiano opta pelo foco em seu trabalho e na sequência do planejamento organizado pela comissão técnica do Timão, que já exige uma grande demanda, já para as outras burocracias, ele prefere deixar aos órgãos competentes.

- A gente tem se preocupado primeiro em colocar os jogadores nas melhores condições para iniciarmos os trabalhos. Por enquanto não temos preocupação do que está acontecendo nos outros campeonato, temos muita demanda no clube, é pensar internamente, ter cuidado com os nossos jogadores, e deixar esses assuntos com a direção e órgãos governamentais que estão controlando as liberações. Claro que pode ter diferença técnica e física, vai ter com certeza, mas é uma situação nova para todo mundo. O que a gente pode controlar é nosso trabalho, nosso treino, respeitar a individualidade de cada um e deixar os jogadores prontos - comentou.

E o desafio de deixar os jogadores prontos esbarra em uma novidade para todos, que é o longo período de inatividade. Para evitar lesões tanto nesta retomada, quanto na volta dos jogos, é preciso que a preparação seja feita de forma gradual. Para Huff, o objetivo é sair desse período de readaptação à rotina de trabalho da melhor forma possível e sem muitos prejuízos.

- O tempo de parada foi muito grande, nossos atletas nunca passaram por isso antes. Por mais que eles estavam treinando, não é o mesmo condicionamento e estímulo físico que recebiam pelo programa de treinamento em residência. Então a gente precisa ter esse cuidado, estamos tentando fazer a progressividade da melhor maneira e acredito que já se passou uma semana de avaliações, iniciamos os trabalhos com bola e ênfase na prevenção e em evitar lesões, aumentando carga de treino e respeitando as limitações, a gente acredita que vamos passar por esse período da melhor maneira - explicou.

Ainda que o trabalho de retomada no Corinthians esteja ganhando sequência, não é certa a data que as competições serão reiniciadas e, portanto, não se sabe qual será o tempo de preparação até o primeiro jogo oficial. Michel Huff crê que o ideal seria cerca de um mês, mas sabe da dificuldade para isso e prefere quer evitar polêmica, pensando no que pode ser melhor para todos.

- Em relação a tempo de treino e quando os jogadores estariam prontos, a gente tem trabalhado de 25 a 30 dias, é o que a gente pensa ser ideal para reinício de jogos. Quando a gente tem uma pré-temporada, costuma fazer amistosos. Em janeiro fizemos os jogos da Flórida Cup. E neste momento o futebol brasileiro não vai ter essa possibilidade pelas medidas e protocolos. Difícil, não podemos criar polêmica, e sim achar um denominador comum para todos - concluiu o preparador corintiano.

O Corinthians retomou as atividades no CT na terça-feira da última semana, iniciando testes e avaliações físicas nos atletas liberados pelo Departamento Médico do clube após a bateria de exames de COVID-19. Após seis dias dessa etapa, os jogadores puderam voltar a ter contato com a bola na última quarta-feira, mas ainda não podem fazer esse treinamento em grupo.

Futebol