PUBLICIDADE
Topo

Santos

Há 63 anos, Pelé assinava o seu primeiro contrato profissional com o Santos

Pelé assina seu primeiro contrato profissional com o Santos em 25 de junho de 1957 - Reprodução/Facebook
Pelé assina seu primeiro contrato profissional com o Santos em 25 de junho de 1957 Imagem: Reprodução/Facebook

25/06/2020 07h00

No dia 25 de junho de 1957, o contrato mais importante da história do Santos era assinado. Mesmo já tendo atuado em 30 oportunidades como atleta amador, Edson Arantes do Nascimento, tornava-se oficialmente atleta profissional do Peixe.

O contato registrado no dia 8 de abril de 1957 veio a ser assinado quase quatro meses depois. No entanto, no ano anterior, o mineiro de Três Corações já havia entrado em campo pelo time principal do Alvinegro Praiano e, inclusive, marcado gols. Dezoito, para ser exato.

Chegada e base

Levado à Baixada Santista pelo ex-jogador da Seleção Brasileira, Waldemar de Britto, para realizar testes no Santos, Pelé permaneceu na Região e foi integrado ao sub-16 santista, onde fez dois jogos e três gols, encantou e, mesmo como amador, estreou pelos profissionais do Peixe no dia 7 de setembro de 1956, em amistoso de comemoração à Independência do Brasil, contra o extinto Corinthians de Santo André.

Nessa partida, o Rei marcou um dos sete gols santistas na goleada por 7 a 1, no estádio Américo Guazzelli, na grande ABC.

Desta data até o dia Da assinatura do contrato, nove meses depois, Pelé atuou mais dez jogos pelo sub-16, até dezembro de 1956.

No total, pela base, foram dez vitórias e duas derrotas, ambas contra o Jabaquara, por 1 a 0. No total, pela categoria de formação, o Rei balançou a rede 13 vezes, passando em branco apenas em quatro oportunidades.

Do amadorismo aos profissionais

Foi também contra o Jabaquara que Edson Arantes do Nascimento fez o seu último jogo entre os profissionais em 1956. E foi esse o seu primeiro jogo oficial, em uma partida de Campeonato Paulista, onde o Peixe venceu por 4 a 2 o Leão da Caneleira, na Vila Belmiro, e Pelé foi às redes duas vezes.

Em 1957, ano da assinatura do contrato, foi o artilheiro do time. Mesmo assim, antes daquele 25 de junho, fez 28 partidas - 29, se contarmos o combinado entre Santos e Vasco, que disputou a Copa Morumbi, torneio que não chegou a terminar, pela falta de aclamação do público.

Entre amistosos e o Torneio Rio-SP, no qual o Peixe foi o quarto colocado, foram 19 vitórias, quatro empates, sete derrotas e 18 gols marcados.

O primeiro vínculo de Pelé com o Peixe durou 16 meses, terminando no dia 8 de agosto de 1958, logo após o Rei apresentar-se ao mundo, conquistando a primeira Copa pela Seleção Brasileira.

Após as atuações de gala pela Amerelinha, na Suécia, chamou a atenção da Internazionale, da Itália, mas o Alvinegro Praiano segurou o Atleta do Século no Brasil por bons longos anos.

Primeiro jogo como profissional

Mesmo após firmar o seu contrato com o Santos, Pelé demorou quase um mês para realizar, de fato, a sua estreia oficial como atleta profissional.

No dia seguinte à assinatura, até disputou mais um jogo pelo combinado com o Vasco, no qual empatou em a 1 a 1 contra o Flamengo, sendo o autor do último gol do seu time no jogo, mas esse compromisso não possui validade estatística.

Antes de estrear oficialmente com a dez santista, ainda fez os seus primeiros jogos pelo Brasil, e com a camisa 13. Foi no Maracanã a primeira partida do Rei com a Amarelinha, entrando no intervalo do clássico contra a Argentina, pela Copa Rocca, e marcando o único da Seleção Brasileira na derrota por 2 a 1 contra os portenhos.

Três dias depois, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, abriu o placar na vitória Verde e Amarela por 2 a 0 contra os argentinos, que deu o título do tradicional torneio à Seleção Canarinho.

De volta ao Santos, finalmente deu os primeiros passos em campo como atleta profissional santista, pela terceira rodada do Campeonato Paulista, marcando um dos cinco gols do Peixe na vitória por 5 a 3 contra o XV de Piracicaba, na Vila Belmiro.

No total, em sua carreira Pelé fez 1363 partidas, sendo 1116 pelo Santos, e marcou 1282 gols, 1091 com a camisa alvinegra. É até hoje o maior artilheiro e jogador com mais jogos com pelo Peixe. Despediu-se do Alvinegro Praiano em 1974 e do futebol em 1977, atuando pelo New York Cosmos (EUA).

Santos