PUBLICIDADE
Topo

Corinthians pode usar atletas do sub-23 se calendário apertar no retorno

04/06/2020 08h00

Ainda não há uma data para a volta do Corinthians aos treinos, nem prazo para o retorno das competições, no entanto o clube já pensa em alternativas projetando como será o cenário quando os jogos forem retomados. Uma das preocupações é o calendário apertado, com pouco tempo entre uma partida e outra. Para conseguir dar conta dessa maratona, uma possibilidade é reforçar o elenco, mas buscando peças dentro de casa: no time sub-23.

Isso porque a expectativa é de que torneios como Paulistão, Brasileirão e Copa do Brasil sejam concluídos sem alterações em seu sistema de disputa, ou seja, em seis meses (ou menos) serão encaixados jogos de um ano inteiro, o que deve fazer alguns times disputarem três ou mais partidas por semana. Não há preparo físico que possa aguentar essa maratona e um rodízio deverá ser feito.

De acordo com o diretor de futebol do Timão, Duílio Monteiro Alves, em entrevista ao GloboEsporte.com, caso a CBF não divulgue um calendário para a categoria sub-23, ela poderá servir de apoio para o time de Tiago Nunes enfrentar a possível maratona de jogos no retorno do futebol.

- A gente ainda aguarda a comunicação da CBF para saber se terão campeonatos. Não sabemos quando e como vai ser a volta, se vamos jogar a cada dois dias. É uma categoria que pode nos ajudar se tiver maratona de jogos, estamos aguardando definição se haverá campeonato. Se não, emprestar atletas para que não fiquem parados até o fim do ano.

O sub-23 do Corinthians foi criada em 2019 com o objetivo de abrigar atletas formados na base que estouraram a idade, além de poder ser usado para que jogadores que estejam sem espaço no profissional possam atuar com mais frequência. Sem contar que pode servir como fonte para o treinador do principal buscar peças das quais esteja precisando. No entanto, para 2020, com a paralisação do futebol, nenhuma competição foi disputada até aqui.

Pouco antes de estourar a pandemia de coronavírus no Brasil, Tiago Nunes chamou os times sub-20 e sub-23 para treinar com os profissionais. Na atividade, que foi fechada para a imprensa, o técnico chegou a testar alguns jovens da equipe de aspirantes junto com os atletas do principal. A ideia é alinhar as ideias de jogo e o método de trabalho com essas categorias.

- Já deixei claro internamente que quero valorizar muito a equipe sub-23.

Temos que ter um processo lógico na formação, sem pular etapas. Me considero um cara experiente para lidar com os jovens. Uma competição muito dura como a Copinha é um bom desafio para eles porque jogam sob pressão. Mas, ao mesmo tempo, precisam no mínimo conviver e disputar competições já profissionais para depois fazerem parte da equipe fixa principal. Então, quero usar bastante a equipe sub-23 - declarou Tiago no início deste ano.

E essa "garimpagem" já rendeu um "fruto" nesta temporada: o atacante Nathan, artilheiro da equipe sub-20 no ano passado. Sem espaço na equipe profissional, o centroavante foi cedido ao time sub-23 e, depois de se destacar nos treinamentos, ganhou uma oportunidade de ser relacionado para o jogo contra o Novorizontino, pelo Paulistão, porém ele não saiu do banco.

Dessa forma, a tendência é de que caso o calendário realmente fique apertado para o profissional nos próximos meses, a solução será buscar no sub-23 ou no sub-20, aquelas peças que estiverem mais prontas para uma chance no time principal. Com a anuência de Tiago Nunes e a possibilidade aventada por Duílio, o Timão deve contar com reforços caseiros para a maratona.

Futebol