PUBLICIDADE
Topo

Zagueiro inglês revela medo de sair na rua por racismo nos EUA: 'Nunca me sinto 100% seguro'

03/06/2020 15h09

O assassinato brutal de George Floyd e os protestos em andamento sobre sua morte atingiram também os jogadores da Major League Soccer. Em uma entrevista à BBC Radio 5 Live, Nedum Onuoha, zagueiro do Real Salt Lake, refletiu sobre o assunto e afirmou que os protestos estão 'atrasados' em nossa sociedade.

- É emocional, é algo que está atrasado para ser honesto. Tem havido uma grande onda de energia nesse sentido, muita conversa sobre George Floyd. Porém, essas questões existem há décadas. As pessoas estão tentando fazer barulho. Eu tenho tentado dizer coisas, mas isso foi "empurrado" por tempo demais, basta, o que me fortalece é que não são apenas os negros que estão protestando agora. A mudança virá, mas dentro disso, há muitas coisas sutis dentro do protesto. Muitos negros têm medo de fazer o que algumas pessoas brancas estão fazendo com a polícia. É uma loucura ver, mas é muito necessário. Que sejam ouvidos agora. - disse Onuoha.

Aos 33 anos, Onuoha cresceu em Manchester, na Inglaterra, e se mudou para os Estados Unidos ao assinar com o Real Salt Lake, em 2018. O jogador admitiu sentir receio da polícia ao sair de casa.

- Eu sempre tenho muito cuidado com o meu comportamento e como isso pode ser visto por pessoas que têm poder. Para mim, pessoalmente, não gosto de dizer isso, mastenho medo e desconfiança em relação à polícia. Nunca saio e me sinto 100% seguro. Adorei morar neste país, mas há um outro lado. No Reino Unido, me sinto mais confortável porque, se algo acontecer, provavelmente não será mortal - revelou Onuoha.

Futebol