PUBLICIDADE
Topo

Infantino apoia protestos antirracistas de atletas: 'Merecem aplusos'

Gianni Infantino, presidente da FIFA, pede para que as federações locais não punam jogadores que protestarem contra racismo - Buda Mendes - FIFA/FIFA via Getty Images
Gianni Infantino, presidente da FIFA, pede para que as federações locais não punam jogadores que protestarem contra racismo Imagem: Buda Mendes - FIFA/FIFA via Getty Images

02/06/2020 17h49

Após manifestações antirracistas por parte de jogadores do Campeonato Alemão no último fim de semana, Gianni Infantino, presidente da Fifa, disse que não vê a possibilidade de punição aos atletas que se posicionarem contra o racismo durante os jogos.

"Para evitar dúvidas, em uma competição da Fifa, as recentes demonstrações de jogadores em jogos da Bundesliga merecem aplausos e não punição", afirmou Infantino.

A entidade também pediu "bom senso" das ligas e federações diante das atitudes dos jogadores em campo.

Veja a nota da FIFA na íntegra

"A Fifa entende completamente a profundidade do sentimento e das preocupações expressas por muitos jogadores de futebol à luz das circunstâncias trágicas do caso George Floyd.

A Fifa se manifestou repetidamente como resolutamente contra o racismo e a discriminação de qualquer tipo e recentemente fortaleceu suas próprias regras disciplinares com o objetivo de ajudar a erradicar esse comportamento.

A própria Fifa promoveu muitas campanhas antirracismo que frequentemente transmitem a mensagem antirracismo em jogos organizados sob seus próprios auspícios.

A aplicação das Leis do Jogo aprovadas pela IFAB (International Board) é deixada para os organizadores das competições, que devem usar o bom senso e levar em consideração o contexto em torno dos eventos.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, acrescenta: 'Para evitar dúvidas, em uma competição da Fifa, as recentes demonstrações de jogadores em jogos da Bundesliga merecem aplausos e não punição.

Todos devemos dizer não ao racismo e a qualquer forma de discriminação.

Todos devemos dizer não à violência. Qualquer forma de violência.'"

Futebol