PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras faz acordo com Nacional para pagar parte da compra de Viña

29/05/2020 16h43

O Palmeiras entrou em acordo para quitar os 500 mil euros (aproximadamente R$ 3 milhões, na cotação atual) da parcela de março da compra de Matías Viña. O Nacional, ex-clube do lateral-esquerdo uruguaio, chegou a ameaçar levar o caso à Fifa, dando prazo para definição até esta sexta, mas manteve conversas com o Verdão e aceitou receber a quantia até a primeira quinzena de julho.

Em 31 de janeiro, o Verdão ficou com 50% dos direitos de Viña por cerca de 3,5 milhões de euros (R$ 16,6 milhões, na época), divididos em três parcelas. No acordo inicial, seriam desembolsados 1,5 milhão de euros em março, mas, diante da crise econômica pela pandemia do coronavírus, o Palmeiras solicitou pagar 1 milhão de euros naquele momento e 500 mil euros em abril, com a concordância dos uruguaios. O entrave veio com pedido de nova data.

O Palmeiras solicitou o pagamento no segundo semestre. O Nacional bateu o pé, informando que precisaria do valor em abril. Foram mantidas conversas frequentes para resolver o assunto, mas, no último dia 21, o clube uruguaio avisou que levaria o caso à Fifa se não houvesse acordo até esta sexta-feira. Porém, foi selado um novo agendamento, para a primeira quinzena de julho.

O pedido do Palmeiras tem sido comum no mercado em meio ao problema atual. O Dínamo de Kiev, da Ucrânia, por exemplo, pagaria uma das parcelas referentes à compra de Tchê Tchê, realizada em 2018 (o volante já está no São Paulo), em março, mas, com aval do Verdão, quitará essa fatia somente no segundo semestre. Também está programado para o segundo semestre, por exemplo, parte do pagamento do Barcelona por Matheus Fernandes.

O pedido do Palmeiras também faz parte da estratégia da diretoria para lidar com a queda de receitas, como bilheteria e direitos de transmissão. Além disso, com a garantia de que ninguém seria demitido, ocorreu um acordo com os jogadores, Vanderlei Luxemburgo, o diretor Anderson Barros e o gerente Cícero Souza, para redução de 25% dos salários de maio e junho registrados em carteira, com direitos de imagem de abril e maio parcelados até junho de 2021.

Ainda prometendo manter os funcionários de todos os departamentos, o clube decidiu suspender os contratos de parte de seus profissionais, assegurando, porém, a manutenção do valor líquido de seus salários, recebendo ajuda do governo federal, além de cestas básicas e acesso ao plano de saúde. Não houve alteração nos pagamentos a atletas do time feminino e de esportes amadores.

Aos 22 anos de idade, Matías Viña terminou 2019 como campeão e eleito o melhor jogador do Campeonato Uruguaio, pelo Nacional de Montevidéu, e tem convocações frequentes para a seleção do país. Assinou até o fim de 2024 com o Palmeiras e atuou em seis partidas até a paralisação da temporada.

O uruguaio está em seu país, participando dos treinos assistidos à distância pela comissão técnica. Por enquanto, ainda não há sequer uma previsão do retorno das atividades presenciais na Academia de Futebol ou da retomada das competições que o clube disputa.

Futebol