PUBLICIDADE
Topo

Ao L!, treinadores de Robinho no Santos comentam possível retorno do atacante ao Peixe

28/05/2020 06h00

A volta de Robinho ao Santos é discutido pela diretoria do clube desde o início do ano. A cúpula santista já admitiu o desejo e que conversa com a empresária do jogador, Marisa Alija, que, por sua vez, não descarta a possibilidade da quarta passagem do "Rei das Pedaladas" ao time que o revelou.

Dorival Júnior, atualmente treinador do Athlético-PR, e Marcelo Fernandes, que hoje é auxiliar técnico da equipe sub-23 do Corinthians, foram os treinadores de Robson nas duas últimas passagens do jogador no Peixe (2010 e 2014/15) e, com exclusividade ao LANCE!, avaliaram a possível volta do atleta ao clube.

- É um jogador que eu reputo como um desses diferentes que o futebol mundial produzi e produziu. Ainda tem muito para acontecer na sua carreira e seria sim um jogador muito útil ao Santos. Caso viesse acontecer eu ficaria muito feliz e satisfeito em poder ver o Robinho retornando à sua casa - afirmou Dorival.

- Vestiário é nota mil e acho que dentro de campo ele vai ajudar muito, porque além de ser um grande jogador é um grande líder de dentro de campo - acrescentou Marcelo Fernandes.

O técnico do título paulista do Santos em 2015, o último de Robinho com a camisa do Peixe, foi além e pontuou que o retorno do atacante será bom para todos, da torcida à diretoria.

- A chegada dele, caso venha, vai ajudar muito não só o treinador, mas também a direção toda, pois a torcida vai se voltar, a atmosfera volta, daquelas coisas que o Robinho consegue trazer pro Santos. Eu acho importante para uma equipe do tamanho do Santos ter um ídolo de volta, como é o Robinho. Caso isso aconteça, ficarei muito feliz - concluiu Marcelo.

Relação entre Robinho e os treinadores no Santos

Em 2010, quando retornou ao Santos, após cinco anos na Europa, com status de estrela, Robinho foi treinado por Dorival Júnior em uma equipe que encantou o Brasil. O treinador deu a braçadeira de capitão ao atacante, que foi responsável por levantar as taças do Campeonato Paulista e Copa do Brasil àquele ano. Após seis meses, o eterno Menino da Vila retornou ao Velho Continente, para jogar no Milan.

Em 2014, quando Robinho chegou para a sua terceira passagem pelo Alvinegro Praiano, o técnico santista era Oswaldo de Oliveira, que naquele mesmo ano foi substituído por Enderson Moreira. Enderson iniciou a temporada seguinte, mas pouco tempo depois, deixou o cargo. O então interino Marcelo Fernandes assumiu o time, conquistou o elenco, liderado por Robinho, e juntos foram campeões estaduais em 2015. No mesmo ano, os maus resultados no Brasileirão fizeram com que a diretoria recolocasse Fernandes como interino, contratando Dorival para a sua segunda passagem. Robinho deixou o clube no segundo semestre daquele ano, rumo ao Guangzhou Evergrande-CHN.

Futebol