PUBLICIDADE
Topo

Sint-Truiden não quitou última parcela para adquirir direitos de Jhonny Lucas

09/04/2020 11h57

Negociado pelo Paraná em março de 2019 com o futebol europeu, mais precisamente com o Sint-Truiden-BEL, o meio-campista Jhonny Lucas ainda não teve seu valor totalmente quitado pela equipe da Bélgica.

O acordo onde o clube do Velho Continente mostrou a intenção 90% dos direitos do atleta de 20 anos de idade ficou em 1 milhão de euros (na época equivalente a R$ 4,3 milhões) parcelado em duas vezes de 500 mil euros. A primeira parcela foi quitada, mas a segunda, que tinha prazo até o último dia 30 de março, ainda não foi recebida pelo Tricolor da Vila Capanema.

Apesar do momento financeiro do clube que já era bastante delicado antes mesmo da paralisação das competições por conta da pandemia do novo coronavírus, o presidente Leonardo Oliveira demonstrou tranquilidade em suas palavras ao comentar o tema.

Em transmissão ao vivo feita no YouTube, além de citar que o Paraná tem a garantia de manter 50% dos direitos de Jhonny Lucas em caso de inadimplência por mais tempo, ele descreveu que a forma da administração do Sint-Truiden é o principal obstáculo no atraso da última parcela:

- É um clube belga, mas administrado por holding na Ásia. E a paralisação pelo coronavírus ocorreu antes lá. Estamos buscando ainda isso. Há relatos de vários clubes ao redor do mundo com esse problema (atrasos em pagamentos). Mas temos um prazo que nos dá muita tranquilidade.

Futebol