PUBLICIDADE
Topo

Digão, Matheus Ferraz ou Luccas Claro? LANCE! analisa as opções para formar dupla com Nino no Flu

06/04/2020 07h00

Ainda que não se tenha uma previsão de quando o futebol vai voltar e quando as competições serão retomadas, o técnico Odair Hellmann já tem um missão para o time do Fluminense quando as atividades retornarem: definir o parceiro de zaga de Nino. Desde o começo da temporada, seja por opção, lesão, suspensão ou convocação, o treinador já testou cinco diferentes duplas de zaga com os jogadores que tinha disponíveis nas 15 partidas disputadas antes da paralisação do esporte devido à pandemia do coronavírus.

Por estar com Seleção Brasileira no Pré-Olímpico, onde foi titular e um dos destaques da equipe, Nino perdeu o começo da temporada com o Fluminense. Mas, desde que voltou a ficar à disposição de Odair Hellmann, o zagueiro de 22 anos só ficou no banco na primeira dessas oportunidades, contra o Unión La Calera, no Chile, pela Copa Sul-Americana. Desde então, Nino foi titular nas seis partidas seguintes.

Nos três primeiro jogos dessa sequência, Digão foi o companheiro de zaga de Nino. Mas o camisa 26 sofreu um edema na coxa esquerda na partida contra o Botafogo-PB, pela Copa do Brasil. Ainda durante a partida, Matheus Ferraz entrou no seu lugar e, depois, o experiente zagueiro passou a ser começar as partidas ao lado de Nino. Vale lembrar que Ferraz começou a temporada ainda buscando a melhor forma física depois de uma grave lesão no joelho direito, que o deixou fora dos gramados desde junho do último ano. Ainda nos primeiros jogos de 2020, o jogador de 35 anos convivia com dores no local.

Com a dupla Digão e Nino, foram três jogos e três vitórias, com três gols sofridos pelo Fluminense. Já com Matheus Ferraz a Nino, foram duas vitória e uma derrota, mas com apenas um gol sofrido - na derrota por 1 a 0 para o Figueirense, pela Copa do Brasil.

Com Matheus Ferraz no time, além da experiência, o Fluminense costuma ganhar mais qualidade no jogo aéreo do que tem com Digão, que dá mais força física ao time. Quanto a disciplina, Ferraz leva a melhor. O camisa 3 só recebeu um cartão amarelo nos sete jogos que fez na temporada, enquanto Digão foi amarelo em quatro das dez partidas em que atuou no ano.

Apesar de correr por fora nessa disputa por uma vaga no time titular, Luccas Claro, a outra opção no elenco tricolor, começou bem a temporada. Ele foi titular em oito das nove primeiras partidas do Fluminense em 2020, inclusive tendo marcado três gols. Mas acabou perdendo espaço com o retorno de Nino após o Pré-Olímpico. A briga por posição poderia ser ainda mais acirrada, mas Frazan rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito durante um treino em janeiro, precisou passar por uma cirurgia e estima-se que fique de seis à oito meses fora dos gramados.

Futebol