PUBLICIDADE
Topo

Jefferson afirma que tem desejo de treinar no Botafogo: 'Sinto saudades'

O goleiro Jefferson em treino do Botafogo - Vitor Silva/SSPress/Botafogo
O goleiro Jefferson em treino do Botafogo Imagem: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

05/04/2020 15h26

Mesmo aposentado, Jefferson faz questão de não esquecer o Botafogo, clube onde passou mais tempo na carreira. O ex-goleiro participou de uma transmissão ao vivo no Instagram com Flávio Tênius, atual preparador de goleiros do Alvinegro, no último sábado, e destacou a saudade que possui do Glorioso.

Além disto, Jefferson afirmou que quer aparecer no Estádio Nilton Santos no futuro para participar de um treinamento e elogiou os atuais goleiros do Alvinegro, com foco em Diego Cavalieri.

"Hoje vocês estão com três grandes goleiros. E eu ainda gostaria de um dia fazer uma visita lá para treinar só um tiquinho. Vocês estão com Gatito, Diego Cavalieri, Saulo. Tem Diego também, novo, porém com futuro grande pela frente. São todos parceiros em um ambiente sensacional. O Diego Cavalieri é um irmão meu, de Seleção, gosta de rap, ficávamos no mesmo quarto lá. Vocês estão de parabéns. Sinto saudade demais", destacou.

Flávio Tênius, é claro, não foi contra a ideia. Muito pelo contrário, o preparador de goleiros afirmou que as portas do Nilton Santos estão abertas para Jefferson a qualquer momento.

"As portas estão sempre abertas. Agora, com essa ideia, se quiser bater uma bolinha, pode ir lá. Você é sempre lembrado nos treinos. O Saulo, seu filho mais velho, não deixa te esquecer", brincou.

Terceiro jogador com mais partidas na história do Botafogo, Jefferson está marcado da história do Alvinegro. O ex-goleiro fez uma breve lembrança sobre as duas passagens que teve pelo clube de General Severiano.

"Quando tive oportunidade de ir para o Botafogo, nem acreditei. Acompanhava todos os times grandes, mas era distante. Era o Botafogo de Manga, Wagner, Garrincha, Nilton Santos. Quando cheguei, me identifiquei muito rápido com os torcedores e com o clube. Os jogadores falam que é um dos melhores clubes para jogar. Você vê a festa pelo Honda, é de arrepiar. Foi um privilégio ter vestido a camisa do Botafogo e alcançado marca histórica. Isso para mim não tem preço", afirmou.

Botafogo