PUBLICIDADE
Topo

Flamengo vê semelhança com modelo do Barcelona e planeja programa de sócios do Real Madrid

01/04/2020 17h28

Ainda em busca da suavização da pandemia do novo coronavírus, o Flamengo possui pautas a serem fomentadas desde a viagem à Espanha, onde estiveram o presidente, Rodolfo Landim, Gustavo Oliveira e Maurício Gomes de Mattos, vices-presidentes de comunicação e marketing e embaixadas e consulados, respectivamente. Houve reuniões com representantes das diretorias de Barcelona e Real Madrid.

Em entrevista à FLA TV, na última noite, Landim esmiuçou os principais temas filtrados em cada um dos gigantes espanhóis. No Barcelona, o mandatário afirmou ter ficado "muito feliz" ao enxergar semelhanças quanto a um quesito na formação dos atletas na base:

- O que a gente procurou (no Barcelona) foi mais focado ao futebol, apesar de buscarmos conhecer como eles se relacionam com torcida a distribuição de produtos. Queríamos ver mais de perto o modelo da estrutura do futebol deles. Temos muitas semelhanças. Quando eu ainda estava em campanha, fizemos uma promessa que era fazer o Flamengo jogar da maneira que a torcida queria: propondo jogo, reduzindo espaço e partindo para cima do adversário, não interessando se é no Maracanã ou na casa do adversário. E isso faz parte da cultura e filosofia implantadas no Barcelona desde a formação, na base - falou, no canal oficial do Fla no YouTube, completando:

- Na base, o Barcelona não se preocupa tanto em ganhar títulos, mas, sim, em formar atletas para que eles sejam aproveitados no profissional. Aí, na base, treinam os jogadores com a mesma filosofia do time de cima. Queríamos entender como eles estruturam esta ideia e como garantiam em relação aos treinadores para que isso viesse a ocorrer. Também vimos como o departamento de scout deles, a quem eu credito o nosso grande parte do sucesso no ano passado, com escolhas acertadas de contratações, trabalha, olhando o desempenho fora do clube também, buscando quais jogadores poderiam atender às necessidades caso não conseguisse com os da base, o que também é muito semelhante com o trabalho que fazemos, e ficamos muito felizes com isso. Mas acrescentamos know-how.

E NO REAL MADRID...

Quanto ao Real Madrid, Landim citou o "Carnet Madridista", cujo propósito é a fidelização dos torcedores do clube merengue mundo afora, assegurando vantagens, abordadas pelo presidente do Flamengo:

- No Real Madrid, o foco era como eles estavam estruturados na área de marketing e na relação deles com a torcida, como os programas de sócios - disse Rodolfo Landim, emendando:

- Eles têm os sócios normais, os abonados, que têm direito a acesso cativo, diferente do que fizemos aqui, e uma categoria que chamam de " (Carnet) Madridista", que não dá direito à compra de ingresso, mas é para quem mora distante, com pouca chance de ir a jogos, e que tem vontade de ficar por dentro do que está acontecendo no clube. A gente acredita que é algo que a gente deva conseguir implementar no Flamengo, sendo bem sincero, muito em breve. Buscar gera conteúdo próprio aos nossos torcedores, como informações e produtos, em prol da fidelização - finalizou.

Neste momento, o programa "Nação Rubro-Negra" conta com 116.756 sócios-torcedores. Quanto à inspiração no "Carnet Madridista", os benefícios a serem reproduzidos podem ser: descontos em produtos e visitas às dependências do clube, preferência em ingressos e uma revista física (trimestral) e online.

'UM DOS MAIORES CLUBES DO MUNDO'

Flamengo e Real Madrid têm estreitado a relação nos últimos anos. Em 2017, os Merengues contrataram Vinícius Júnior e, dois anos, recrutaram Reinier, outra joia criada no Ninho do Urubu. Aliás, Florentino Pérez, presidente do Real, falou que o Rubro-Negro é "um dos maiores clubes do mundo", recentemente.

Futebol