PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Nenê é decisivo, Fluminense vence o Moto Club e avança na Copa BR

26/02/2020 23h35

O Fluminense precisou suar nesta quarta-feira. E muito. Em jogo atrasado da primeira fase da Copa do Brasil, depois de um início catastrófico, o Tricolor viu o Moto Club abrir 2 a 0, mas com gols de Nenê, de pênalti e em cobrança de falta, empatou. O meia de 38 anos ainda descolou lançamento para Nino marcar. Marcos Paulo, no fim, fez 4 a 2 e deu números finais à vitória que classificou os cariocas no Estádio Governador João Castelo, em São Luís-MA.

?

Ao avançar, o Fluminense garante R$ 1,3 milhões. Na próxima fase, a equipe de Odair Hellman enfrenta o Botafogo-PB na próxima quarta-feira, às 19h15, no Maracanã, em jogo único em que não há vantagem do empate.

+ VEJA A TABELA DA COPA DO BRASIL

EM BUSCA DA ETERNIDADE

Durante a semana, Dejair Ferreira, técnico da casa, pediu aos seus atletas coragem para fazer história. E isto foi o que se viu desde o primeiro lance. Logo após a saída de bola, o time maranhense foi ao ataque e conseguiu escanteio. Ancelmo cruzou fechado e o zagueiro Walace, em belo desvio de cabeça, abriu o placar aos 40 segundos de jogo. Pouco depois, depois de novo tiro de canto, Ramon quase fez o segundo, mas Muriel evitou.

NOVO GOLPE E RESPOSTA

O prejuízo aumentou para o Tricolor aos 11. Em contra-ataque, Silvio aproveitou um buraco no lado direito da defesa do Flu e cruzou na pequena área para Belmonte fazer 2 a 0. Passado o desastre inicial, a equipe carioca acordou. Aos 14, Nenê recebeu na área e foi derrubado por Ramon. Pênalti, que o próprio meia bateu para diminuir. Ainda na primeira etapa, o time visitante teve chances com Gilberto e Wellington Silva para igualar, mas parou no goleiro Saulo e na zaga maranhense.

Criticado por demorar a mexer contra o La Calera, Odair mudou a receita. O técnico lançou Ganso ainda no primeiro tempo e voltou com Marcos Paulo do intervalo. E aí, o Moto Club provou do próprio veneno. Logo aos três da etapa final, Ganso sofreu falta na meia-lua e deu a bola para Nenê. O meia colocou com maestria por cima barreira, fez seu sétimo gol na temporada e empatou.

No restante do jogo, a diferença física entre as equipes foi gritante. O time do Maranhão passou a sofrer com cansaço e pedidos de substituição. O Fluminense aproveitou e, após cobrança de falta longa de Nenê, o zagueiro Nino raspou de cabeça e virou para o Tricolor. Valente, o Moto ainda criou chances, mas os 38, Marcos Paulo recebeu na entrada da área, fez fila para cima da defesa mandante, e fechou a virada com um belo gol: 4 a 2 e classificação garantida.

FICHA TÉCNICA

MOTO CLUB 2 x 4 FLUMINENSE

Estádio: Castelão, em São Luís (MA)

Data e horário: 26 de fevereiro de 2020, às 21h30

Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG) - Nota L!:

Assistentes: Ricardo Junio de Souza (MG) e Fernanda Gomes Antunes (MG)

Público e renda: Pagantes: 4.368 Presente: 6.271

Cartões amarelos: Saulo, Jeorge Belmonte, Nailson (MOT), Yuri, Evanilson, Gilberto, Marcos Paulo (FLU)

Cartões vermelhos: não houve.

GOLS: Walace 01'1ºT (1-0), Jeorge Belmonte 11'1ºT (2-0), Nenê 16'1ºT (2-1), Nenê 3'2ºT (2-2), Nino 26'2ºT (2-3), Marcos Paulo 38'2ºT (2-4)

MOTO CLUB (Técnico: Dejair Ferreira)

Saulo; Denilson, Ramon, Walace (Douglas, 17'/1ºT) e Wersley; Amaral e Naílson; Anselmo, Silvio e Doda (Luan, 25'/2ºT); Jeorge Belmonte (Clessione, 16'/2ºT).

FLUMINENSE (Técnico: Odair Hellmann)

Muriel; Gilberto, Nino, Digão e Egídio; Henrique, Yuri (Ganso, 33'/2ºT) e Nenê; Wellington Silva (Yago Felipe, 36'/2ºT), Fernando Pacheco (Marcos Paulo, intervalo) e Evanilson.

Futebol