PUBLICIDADE
Topo

Diretor do Grêmio minimiza perda no estadual: "Cobranças extraordinárias"

Diego Souza disputa bola em jogo go Grêmio contra o Caxias do Sul  -  Pedro H. Tesch/AGIF
Diego Souza disputa bola em jogo go Grêmio contra o Caxias do Sul Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

A perda do título do primeiro turno para o Caxias ainda rende assunto no Rio Grande do Sul. Nas redes sociais, os tricolores mostraram muita irritação com o resultado, mas a diretoria gremista, mesmo demonstrando frustração, adotou um tom mais ameno para falar sobre o assunto.

Paulo Luz, vice de futebol, foi um dos componentes da cúpula que falou após o jogo: "Vamos dar continuidade dentro de um espírito de responsabilidade. Obviamente com muita tranquilidade e serenidade. Não há necessidade de cobranças extraordinárias".

Thiago Neves, Maicon e Cortez foram os jogadores mais criticados. Até Renato Gaúcho, maior ídolo da história do Grêmio, sofreu cobranças. Porém, o dirigente procurou minimizar as críticas e disse que é preciso dar tempo para a equipe evoluir: "Estamos com menos de 40 dias. A pré-temporada precisa ter muitos cuidados. Se há algo que a vida ensina é que você aprende mais nas derrotas do que nas vitórias".

Luz também procurou defender o técnico do Imortal: "Renato tem história. É um treinador vitorioso, que mudou o patamar do Grêmio. Certamente vai fazer as mudanças e acertar o rumo, tomar as providências necessárias para nos fortalecer ainda mais. Nosso time está sofrendo alterações. Fizemos sete contratações pontuais. Esses atletas estão se adaptando", concluiu o dirigente.

O Grêmio tem a semana livre de trabalho para se preparar para o confronto contra Juventude, no dia 29 de fevereiro, pelo segundo turno do Campeonato Gaúcho. A estreia do Imortal pela Libertadores acontece dia 03 de março, contra o América de Cali, na Colômbia.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que dava a entender o título desta reportagem, o Grêmio perdeu o primeiro turno do estadual, e não o estadual. O texto foi corrigido.

Grêmio