PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Qualidade técnica fala mais alto, Pato quebra jejum e São Paulo se reabilita

22/02/2020 18h53

A goleada por 4 a 0 do São Paulo em cima do Oeste foi um jogo de altos e baixos para o clube do Morumbi, que por vezes contou com a sorte, mas principalmente com a superioridade técnica de jogadores como Alexandre Pato e Daniel Alves, com dois gols cada um. Vitória importante para quem vai para a ponta do Grupo C e deve retomar a confiança que parecia perdida.

TABELA

> Veja classificação e simulador do Paulistão clicando aqui

O Tricolor não esperou para buscar logo de cara a abertura do placar e armou uma pressão frenética no campo do time da casa, que foi acuado e se atrapalhou. Foi nesse momento os visitantes aproveitaram para fazer valer a superioridade. Após boa jogada, Reinaldo cruzou para Daniel Alves pegar de primeira e marcar o seu terceiro gol na temporada 2020.

Mas esse ritmo alucinante dos são-paulinos não durou muito tempo, o time se desconcentrou perdeu intensidade e teve uma queda brusca de produção, dando margem para o crescimento do Oeste na partida. Dali em diante foi uma sequência de sustos, com defesas de Tiago Volpi, bola na trave e quase um gol contra de Juanfran. O adversário jogava melhor, mas finalizava mal.

Em meio aos auxílios da sorte e da limitação dos rivais, o São Paulo tentou se recuperar no fim do primeiro tempo com Igor Gomes, que acertou um belo chute e depois sofreu um pênalti não marcado. Mas o time permanecia inconstante, dando muito espaço para o Oeste tocar a bola livremente. A ida para o intervalo parecia um alívio para Fernando Diniz e seus comandados.

No segundo tempo, o ritmo do jogo de ambos os times caiu demais. Até que Diniz resolveu mexer em sua equipe, tirando Vitor Bueno, que não fez boa partida, e colocando Hernanes. Antony foi para a esquerda do ataque e logo de cara fez um "salseiro" na defesa do Oeste, que já dava sinais de fraqueza.

Foi nessa jogada que o Tricolor estabeleceu outra "blitz" na defesa do time mandante e entre vários passes sem finalização, Igor Gomes recebeu livre, bateu para o gol, o goleiro deu rebote e Pato, após seis meses de jejum, teve a calma necessária para ampliar o marcador e aliviar a pressão.

Com a porteira aberta e o Oeste desorientado em campo, o São Paulo aproveitou para fazer mais um gol, compensando aqueles que não saíram nas rodadas anteriores. E para coroar a atuação de ambos, Pato deu passe primoroso para Daniel Alves marcar mais um, na saída do goleiro. O camisa 7, no entanto, ainda fez mais um, de pênalti, que ele mesmo sofreu.

Finalmente os gols saíram, mas a verdade é que o time de Fernando Diniz teve uma atuação pior do que nos outros jogos. Em alguns momentos contou-se mais com a sorte do que qualquer outra coisa. A variação de intensidade, diante de um adversário mais complicado, pode ser fatal. Dessa vez a qualidade técnica falou mais alto e pode ser a retomada da confiança.

Futebol