PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Vasco repudia racismo cometido pela torcida do Oriente Petrolero-BOL

20/02/2020 09h48

O Vasco usou o site oficial na manhã desta quinta-feira para se manifestar contra os insultos racistas ouvidos por seus jogadores na noite anterior, durante empate com o Oriente Petrolero, pela Copa Sul-Americana.

Segundo o clube, o volante Juninho foi o primeiro alvo de palavras e gestos ofensivos dos torcedores bolivianos que estavam atrás do banco de reservas. Depois, o goleiro Alexander e o zagueiro Ricardo tentaram alertar a arbitragem, mas acabaram ofendidos também. Ainda por cima, o árbitro advertiu com cartão amarelo o zagueiro Ricardo Graça.

O diretor executivo André Mazzuco falou em nome do Vasco por meio de uma nota oficial no site do clube. Ele garantiu que a diretoria vai tomar todos os procedimentos cabíveis, a partir da divulgação da súmula, para defender seus jogadores. Uma das medidas será a anulação do cartão amarelo.

- Foi um episódio que aconteceu com o Juninho, o Alexander e os atletas que estavam no banco de reservas, de forma geral. A torcida já estava exaltada, hostilizando nossos jogadores, mas se dirigiram ao Juninho com xingamentos e gestos de cunho racista. Todos se manifestaram e o Ricardo recebeu o cartão amarelo. Tomamos os procedimentos cabíveis de relatar diretamente à arbitragem e ao delegado da partida, que registraram o ocorrido. Vamos aguardar a súmula e todos os processos e medidas que precisam ser tomados. Além disso, solicitamos que o cartão amarelo dado ao Ricardo justamente por ele ter se insurgido contra os xingamentos ao Juninho seja revisado - disse.

Nas redes sociais, o Cruz-Maltino também repudiou os fatos e prestou solidariedade ao goleiro Alexsander.

Futebol