PUBLICIDADE
Topo

São Paulo quita salários atrasados e agora foca nos direitos de imagem

16/02/2020 12h47

Classificação e Jogos

Antes mesmo de disputar o clássico contra o Corinthians no último domingo, o São Paulo conseguiu quitar os salários atrasados do elenco, conforme disse Raí em entrevista no Morumbi. Resta agora o pagamento dos direitos de imagem, que ainda estão pendentes, mas o clube já encaminha também a solução desse débito e o dinheiro pode vir da venda de Antony.

Os vencimentos dos jogadores em carteira deveriam ter sido pagos no dia 7 de fevereiro, de acordo com a CLT, mas por conta de um problema no fluxo de caixa, houve o atraso e a promessa de que em até duas semanas tudo seria quitado. No entanto, a solução veio bem antes do prazo e, segundo Raí, diretor de futebol do clube, não tem a ver com o dinheiro de Antony.

"Os salários já tinham sido colocados em dia, antes mesmo dessa decisão (de vender Antony)", disse o dirigente no último sábado.

A verba para a regularização dos salários realmente não teve como fonte a venda do jovem ao Ajax, já que ela ainda não foi concretizada, mas sim de um FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios), do qual o Tricolor tinha uma parcela a receber na última semana. Essa informação foi publicada primeiramente pelo GloboEsporte.com e confirmada pelo LANCE!.

O FIDC funciona da seguinte forma: o clube tem alguma receita para receber em um determinado período de tempo, mas precisa desse dinheiro de forma antecipada, então recorre a esse tipo de fundo de investimento, que em contrapartida ficará com essa conta a receber no futuro, mediante uma taxa de juros, que é menor do que aquelas aplicadas por bancos.

Apesar de ter sanado a dívida dos salários de janeiro com o elenco, ainda há débitos em relação aos direitos de imagem dos jogadores são-paulinos, que variam de dois a três meses. Isso também está com a solução encaminhada e, aí sim, os valores da venda de Antony ao Ajax devem entrar em ação.

Em entrevista após o clássico do último sábado, Fernando Diniz fez questão de falar do empenho dos atletas apesar dos salários em atraso. Para ele, o grupo se fechou ainda mais e se comprometeu com o clube.

"Em relação aos salários atrasados, isso também o torcedor tem que ficar tranquilo, porque os jogadores foram extremamente profissionais, ninguém deixou de fazer absolutamente nada, pelo contrário, porque eles respeitam muito a instituição e sabem que a diretoria está se esforçando para poder honrar os compromissos. Então para o jogo não teve absolutamente nada, pelo contrário, eles souberam se juntar, o Raí conversou com os jogadores, a diretoria se posicionou e os jogadores entregaram tudo o que podiam.

São Paulo