PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Gabigol pode quebrar novos recordes pelo Flamengo em 2020

Ricardo Moreira/Zimel Press/Folhapress
Imagem: Ricardo Moreira/Zimel Press/Folhapress

28/01/2020 15h48

Por 17 milhões de euros, Gabigol assinará com o Flamengo até dezembro de 2024. O anúncio do acordo foi feito hoje pelo próprio jogador em suas redes sociais. Gabriel foi artilheiro da Libertadores, do Campeonato Brasileiro e do time na temporada passada, estufando as redes 43 vezes em 59 partidas disputadas pelo clube.

Garantido para 2020, o atacante tem tudo para seguir quebrando recordes com a camisa rubro-negra. Em 2019, se tornou o maior goleador da equipe em uma mesma edição de Brasileirão, com 25 tentos, superando Zico, e também o maior artilheiro em uma temporada neste século, ultrapassando Hernane, que fez 36 em 2013. Agora as metas são outras.

Os 43 gols marcados em seu primeiro ano na Gávea o colocam já no top 10 dos maiores artilheiros do Flamengo neste século. Gabigol hoje ocupa a sétima posição, com 30 gols a menos que Renato Abreu, o líder do ranking. Ou seja, mesmo que o camisa 9 não repita o alto volume de bolas na rede alcançado em 2019 — seu recorde na carreira —, é possível que assuma a primeira posição na lista.

O mesmo pode acontecer na artilharia rubro-negra na história da Libertadores. Autor dos dois gols sobre o River Plate na decisão que deu o título ao clube, Gabriel terminou a competição com 9 gols marcados. O número o coloca hoje em 4º no ranking, atrás apenas Tita e Gaúcho, ambos com 10, e do Galinho, com 16. Em 2020, Gabigol terá a oportunidade de superar novamente o ídolo.

Artilheiros do Flamengo no século XXI

  1. Renato Abreu: 73 gols
  2. Obina, Vágner Love, Léo Moura: 47 gols
  3. Hernane: 45 gols
  4. Edílson: 44 gols
  5. Gabigol e Guerrero: 43 gols
  6. Everton e Diego: 39 gols

Artilheiros do Flamengo na Libertadores

  1. Zico: 16 gols
  2. Tita e Gaúcho: 10 gols
  3. Gabigol: 9 gols
  4. Nunes e Marcelinho Carioca: 7 gols

Flamengo anuncia permanência de Gabigol

UOL Esporte

Flamengo