PUBLICIDADE
Topo

"Um dos grandes clubes do Brasil", diz Honda sobre interesse do Botafogo

Anne-Christine Poujoulat/AFP
Imagem: Anne-Christine Poujoulat/AFP

24/01/2020 08h02Atualizada em 24/01/2020 11h28

Keisuke Honda se pronunciou pela primeira vez desde que o interesse do Botafogo surgiu.

Após ter sido oferecido pelo seu representante no Brasil e o Alvinegro ter ido à frente na negociação e enviado uma proposta oficial, o meio-campista deu uma entrevista, nesta sexta-feira, ao canal "One Tokyo", falando sobre as conversas com o clube de General Severiano.

- Ainda não decidimos. Claro, o futebol brasileiro é o melhor e mais forte do mundo, mas ainda não decidi nada sobre o meu futuro. O clube (Botafogo) entrou em contato com meu irmão, que atua como meu agente, mas ainda estou conversando com muitos clubes e, como já deixei claro, quero jogar na Europa. Neste momento não posso dizer sim ou não porque quero sair, mas, de qualquer forma, sei que o Botafogo é um dos grandes clubes do Brasil - afirmou.

As negociações ainda estão em fases iniciais. O Alvinegro enviou uma proposta baseada em salário por produtividade a Keisuke Honda, de 33 anos.

O negócio, além do possível retorno dentro de campo, também é visto como uma oportunidade de mostrar a marcar do Botafogo no mercado asiático com frequência - vale ressaltar que o comitê procura investidores neste período de transição ao clube-empresa.

Honda está sem clube desde que deixou o Vitesse, quando a atual janela de transferências abriu. Pelo clube holandês foram apenas quatro jogos, sem nenhum gol marcado e nenhuma assistência dada.

Negócio em andamento

Os empresários de Honda deram uma resposta a Ricardo Rotenberg, membro do comitê de futebol do Botafogo que lidera as negociações, por volta das 3h (de Brasília) e a conversa entre as partes foi considerada positiva. Agora, o Alvinegro espera uma contraproposta da parte do japonês para que o negócio seja encaminhado para um final feliz.

Keisuke Honda possui passagens por CSKA Moscou-RUS, Milan-ITA e jogou três Copas do Mundo, sendo o quarto maior artilheiro da história da seleção japonesa, com 37 gols em 98 jogos.

Botafogo