PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

O que o Corinthians pretende ao mandar a equipe sub-23 para o Japão

Edson Leivinha comanda o sub-23 do Corinthians em partida do Brasileirão de Aspirantes de 2019 - Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Edson Leivinha comanda o sub-23 do Corinthians em partida do Brasileirão de Aspirantes de 2019 Imagem: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

20/01/2020 08h00

O Corinthians aposta na equipe sub-23 para suprir algumas necessidades do time profissional nesta temporada. Como parte do planejamento deste ano, a categoria viajou ao Japão ontem (19) para a realização de alguns amistosos que servirão de teste para o Brasileiro de Aspirantes e a Copa Paulista.

O gerente da categoria, Wagner Rivera Rodrigues, o Wagninho, detalhou ao LANCE! a preparação da equipe para a temporada e contou como funciona sua relação com a comissão técnica do time profissional e com a diretoria.

"O relacionamento é muito bom. Sentimos que ele [Tiago Nunes] tem prazer de trabalhar com esses garotos. Nós sabemos, eu tive contato com o Tiago, ele inclusive já nos visitou no CT do amador, onde o sub-23 treina, que é ao lado do profissional. A nossa missão é preparar os jogadores para a equipe de cima" afirmou.

O dirigente falou contou o que espera da excursão para o Japão. Veja a entrevista completa.

Como vem sendo a montagem da equipe sub-23 do Corinthians para esta temporada?

Nós voltamos aos treinamentos no dia 3 de janeiro, a equipe era composta inicialmente por 14 jogadores. Tivemos o reforço de mais seis atletas que subiram do sub-20 e estamos contratando alguns reforços, como por exemplo o Facundo, que é da seleção argentina. Temos mais um ou dois nomes que estamos fechando negócio. Vale ressaltar que todas as contratações estão sendo feitas sem custo nenhum ao Corinthians, que só paga os salários dos atletas. Se realmente eles foram aprovados e a equipe profissional se interessar, o Corinthians paga algum valor para alguns clubes que nós temos de empréstimo.

Quais as expectativas da equipe sub-23 para esta temporada?

Este ano temos dois torneios importantes para a categoria: O Brasileiro de Aspirantes, que começa em maio, e a Copa Paulista, na qual vamos entrar com esta categoria, mas na realidade pegamos equipes profissionais das séries A-1 e A-2 do Paulista. São clubes que já tem jogadores formados e cascudos, e nós temos a garotada. Tenho plena confiança que conseguiremos bons frutos em 2020.

Como vem sendo o trabalho com a nova comissão técnica do profissional. O Tiago Nunes disse que dará prioridade ao sub-23 quando precisar de algum atleta.

O profissional viajou para a Florida, e nós estamos indo para o Japão. Mas, de qualquer maneira, o relacionamento é muito bom. Sentimos que ele tem prazer de trabalhar com esses garotos. Nós sabemos, eu tive contato com o Tiago, ele inclusive já nos visitou no CT do amador, onde o sub-23 treina, que é ao lado do profissional. Ele acompanha, gosta de utilizar a garotada. Estamos sabendo até que ele está de olho em alguns jogadores da Copinha, que ele quer que os atletas estejam no grupo do sub-23 para ele acompanhar. Tínhamos o Madson, que estava na nossa relação para ir para o Japão, porém, nas últimas horas, a comissão técnica do profissional pediu para ele ir para a Flórida, e vem sendo utilizado. Esse é o objetivo do sub-23: fazer a ligação entre o profissional e o sub-20.

A diretoria do clube apoia o sub-23?

Temos a ajuda do presidente Andrés, está sempre com o sub-23, e o diretor Jacinto Ribeiro [diretor geral da base], que é muito ligado à diretoria e à comissão técnica. O Jacinto, inclusive, está indo junto para o Japão, será nosso chefe de delegação. Para nós, é muito importante ter essa ligação com a diretoria, só ajuda a formar o elenco e o atleta, tanto o pessoal quanto o profissional. Temos o apoio total e irrestrito do Andrés e da diretoria do clube.

Qual a importância dos amistosos que serão realizados no Japão? Os adversários já estão definidos?

Temos alguns jogos reservados, serão jogos-treinos. Jogaremos contra equipes da J-League [primeira divisão japonesa], logo quando chegarmos enfrentaremos o Osaka, que é um dos adversários. Todos os jogos serão na ilha de Okinawa. Ainda temos um jogo marcado contra uma equipe da China e outra da Tailândia. Quero esclarecer que esta viagem está sendo feita sem custo nenhum ao Corinthians. Custo zero. Nós estamos levando jogadores que às vezes podem até interessar aos clubes que iremos visitar no Japão. O nosso objetivo é formar o time para esta temporada.

Como está a preparação da equipe que viaja ao Japão no dia 20 para os amistosos?

Nós vamos com 22 jogadores para o Japão. Tivemos duas baixas na equipe: o Lucas Gabriel, lateral-esquerdo, que estava subindo de produção, mas ele teve problemas no joelho e será operado. A outra baixa é o Emerson, que está com caxumba. Estamos tentando ver se ele melhora para podermos contar com o jogador nos próximos dias. O grupo está fechado, vamos trabalhar com autorização do Andrés, com 25 jogadores.

Band: Ficou bem claro o que Tiago Nunes quer no Corinthians, diz Paulo Massini

Band Sports

Corinthians