PUBLICIDADE
Topo

Nenê reitera que pode jogar ao lado de Ganso e elogia Odair: 'Paizão'

Ganso e Nenê em treinamento com bola no Fluminense - Lucas Merçon / Fluminense F.C
Ganso e Nenê em treinamento com bola no Fluminense Imagem: Lucas Merçon / Fluminense F.C

16/01/2020 18h16

Classificação e Jogos

Com Ganso suspenso pelo Tribunal de Justiça Desportiva, Nenê vai ser o responsável pela criação das jogadas do Fluminense, domingo, diante da Cabofriense, na estreia do Carioca. No entanto, após o retorno do camisa 10, a titularidade do meia pode ficar ameaçada, já que o jogador amargou a reserva na reta final de 2019.

A dúvida que paira no ar é se ambos podem atuar juntos em 2020. Pelas palavras de Nenê, que concedeu entrevista no CT Carlos Castilho, essa possibilidade está sendo testada por Odair Hellmann nos treinamentos da pré-temporada. O meia aproveitou para dar razão ao Marcão, que o barrou no ano passado.

- Teve bastante tempo que jogamos juntos e acredito que o time estava bem. Na reta final o time perdia jogos bobos atacando muito e levando gols. O Marcão acertou nisso aí. Acho que ele (Odair) pode fazer de duas, três maneiras, jogando com nós dois juntos. É normal essa regularidade não ter permanecido em 2019 e isso faz parte. Por estar começando um trabalho e na forma que ele pensa, de duas a três maneiras poderíamos jogar e não seria um problema.

Odair Hellmann recebeu elogios de Nenê, que acabou mudando a impressão que tinha do técnico, que aparentava ser bravo. Na rotina, o meia percebeu que o treinador é um paizão para os jogadores.

- Eu achava que era bem sério para te falar a verdade, mas se mostrou um cara bem paizão. Tem esse jeito de cobrar bastante, mas a pessoa em si dele é muito bacana, no dia a dia se importa com todo mundo. Ele se preocupa muito com a parte humana do jogador e acabou sendo uma grata surpresa. Achei que era bem mais bravo (risos). Tem essa de paizão, de estar com todo mundo, mostrar a importância de cada um. Foi bem legal.

Nenê entregou que o Fluminense comandado por Odair Hellmann vai ser parecido com o Tricolor do ano passado, mantendo a posse de bola. No entanto, a postura defensiva deve mudar, sendo muito mais intensa do que a versão anterior.

- Eu acredito que ele vá manter a posse de bola e um time bem para frente, atacando muito. Ele disse que o time teve muita personalidade no ano passado, mesmo com as dificuldades e pretende manter isso, além de melhorar defensivamente, principalmente na questão da intensidade. Quer um time bem compacto para defender.

BATE-BOLA COM NENÊ

Como você está avaliando a pré-temporada, a primeira com a camisa tricolor?
- A pré-temporada está sendo muito boa. Claro que estaremos bem abaixo do esperado na estreia do Carioca. Mas o time vem tendo uma boa produção em relação ao desempenho e principalmente com a intensidade sem a bola. Estamos treinando todos juntos e isso é bom para termos confiança e para todos se sentirem importantes.

Como você analisa o fato do Fluminense jogar após 10 dias de trabalho?
- O ideal seria não ter jogo já com tão pouco tempo de trabalho. Não fazemos o calendário, mas isso faz parte. Por isso estamos trabalhando com todos juntos, porque não tem como um time só jogar agora. Isso é uma decisão sensata do Odair, porque não estaremos bem fisicamente e isso pode dar problemas como lesões. Pelo que ele conversou, vai ser nessa linha. Essa é a ideia mesmo, continuar a pré-temporada dentro dos jogos e é por isso que ele vai fazer essas rotações. Será uma extensão da pré-temporada. Bom que não tem que viajar para longe e isso é bom para avançar na preparação.

Os reforços já estão adaptados ao Fluminense?
- Eles (reforços) até iriam jogar. Foram muito bem recebidos, todos estão gostando do trabalho e até se surpreendendo com a estrutura de recuperação. Todos estão à vontade e são jogadores que vão ajudar muito o Fluminense.

Os jogadores estão com os salários em dia?
- Os salários estão tudo em dia, apenas algumas coisas não estão em dia. O presidente acertou muita coisa e deixou todo mundo tranquilo nas férias. Ele faz de tudo para deixar tudo em ordem e está de parabéns.

Evanilson renovou com o Fluminense e é uma das esperanças de gols do time. O que tem a dizer sobre o atacante?
- Ele teve poucas chances e quando teve agarrou. Ainda mais no último jogo, todos vendo, contra um adversário difícil. Ele tem muita vontade de crescer no futebol e torço muito para ele. Com certeza vai dar muita alegria para o torcedor.

O elenco está recheado de jovens jogadores e você é o mais experiente do elenco. Como é a relação com a molecada?
- Eles são um pouco folgados porque me chamam de vovô... brincadeira. É muito louco jogar com jogadores que tem a idade do meu filho. Como eu sou brincalhão, eu dou liberdade para qualquer coisa, para ajudar no que for preciso. Nas finalizações eu treino sozinho, depois chega três, quatro. Eles pensam: "se ele está fazendo, porque eu não posso?" Eles possuem a possibilidade de melhorarem ainda mais.

Esse ano vai sair o gol de falta?
- Se Deus quiser. Ano passado teve poucas faltas de perto. Quem sabe na estreia eu possa fazer para abrir logo a porteira.

Promessa de muitos gols esse ano?
- A minha função principal é dar assistências, mas sempre fiz muitos gols e isso é gratificante. Faz parte, para mim não tem problema nenhum e espero que tenha mais gols esse ano.

Com contrato até o fim do ano, já está pensando no futuro?
- Vou jogar pelo menos mais dois anos. Graças a Deus não tenho problemas de lesões e nos testes estou melhor do que muitos dos moleques. Não penso nisso agora, deixo isso para depois.

Fluminense