PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Zico e Paquetá fazem três, e time vermelho vence o Jogo das Estrelas

28/12/2019 20h51

Mais de 62 mil pessoas foram ao Maracanã neste sábado para prestigiar o Jogo das Estrelas, evento beneficente anual promovido por Zico desde 2004. No jogo principal da noite, o time vermelho, do Galinho, venceu por 9 a 5. A noite foi uma grande celebração, com destaque especial para o bicampeonato da Libertadores conquistado pelo Flamengo.

Entre os campeões que estavam presentes, Everton Ribeiro e Rafinha representaram o time atual, enquanto Mozer, Júnior, Leandro, Andrade, Adílio, Zico, Tita, Nunes e Lico formaram a velha guarda. Entre os atletas ainda em atividade, destaque para Lucas Paquetá, do Milan, Michael, revelação do Brasileiro pelo Goiás, o lateral-direito Guga, do Atlético-MG, Felipe Melo, do Palmeiras, e Bruno Guimarães, do Athletico-PR.

FICA, GABIGOL

A torcida do Flamengo faz campanha como pode para que o atacante Gabriel Barbosa permaneça no clube no ano que vem. Ainda com futuro indefinido e mesmo sem estar no Maracanã, o artilheiro do Brasil no ano ouviu os pedidos de "fica, Gabigol". Isso aconteceu enquanto as taças das Libertadores de 1981 e de 2019, além do troféu do Brasileirão deste ano, estavam no gramado.

VAIAS A RENATO

Como já é tradicional no Jogo das Estrelas, que tem a maioria de torcedores do Flamengo, Renato Gaúcho foi vaiado em todos os momentos em que tocou na bola. Antes da partida começar, o treinador do Grêmio já havia brincado na zona mista com o fato. Outros que ouviram protestos no Maracanã foram Felipe Melo e Marcelinho Carioca.

GOLAÇO DE PAQUETÁ

O mais inspirado durante a primeira etapa foi Lucas Paquetá, que estava no time de Zico. O jogador do Milan foi enaltecido pelos torcedores presentes e marcou um verdadeiro golaço para abrir a contagem. Ele já havia marcado minutos antes, mas, assim como Everton Ribeiro, estava impedido na jogada. O atacante ainda ampliou pouco depois após bom passe do zagueiro Marinho. Grafite descontou para a equipe branca, mas Zico, de pênalti, colocou o 3 a 1 no placar. Alex Dias diminuiu, mas o próprio Zico balançou as redes mais duas vezes depois, além de Nunes, e a etapa inicial terminou em 6 a 2.

MAIS GOLS NO SEGUNDO TEMPO

No início do segundo tempo, após jogada de Michael, o argentino Saviola marcou para o time branco. Pouco depois, Paquetá recebeu de Tita para marcar o terceiro dele e fez 7 a 3 no placar. Com o ritmo já mais lento, a equipe de branco diminuiu a diferença. Aos 25 minutos, Michael deu mais uma assistência, desta vez para Felipe Adão marcar para a equipe de branco. O jogador revelação do Brasileirão ainda sofreu pênalti de Bruno Guimarães e Thiago Coimbra, filho de Zico, deixou o marcador em 7 a 5. Obina, porém, freou a reação e deixou o dele. O último gol do jogo foi curioso. Lineker, filho de Felipe Melo, recebeu passe de Felipe, neto de Zico, e finalizou para o gol, fechando a contagem em 9 a 5.

ZICO DEIXA TRÊS

Dos seis gols marcados pelo time vermelho no primeiro tempo, três deles foram do dono da festa. Zico, como em todas as edições do Jogo das Estrelas, balançou as redes. Desta vez, um veio de pênalti e o outro após bom passe de Paquetá. A parceria deu resultado mais uma vez já pouco antes do intervalo, quando o Galinho deixou mais um. Na segunda etapa, já com o cansaço em evidência, Zico não voltou a marcar. Aos 66 anos, ele ficou em campo até o fim.

Futebol