PUBLICIDADE
Topo

Com ataque em baixa, São Paulo teve 'pior' artilheiro entre clubes da elite

Alexandre Pato lamenta chance perdida na partida São Paulo 1 x 1 Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro 2019 - Marcello Zambrana/AGIF
Alexandre Pato lamenta chance perdida na partida São Paulo 1 x 1 Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro 2019 Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

14/12/2019 09h00

O São Paulo teve um desempenho ofensivo ruim em 2019 e não pretende repetir a situação na próxima temporada, por isso deve dar prioridade para a busca de nomes para o ataque nesta janela de transferências, a começar por um centroavante que rivalize com Pablo, que por conta de lesões e falta de sequência, foi o artilheiro com menos gols entre clubes de Série A.

A contratação do camisa 9 foi a mais cara da história do clube, com a esperança de que ele pudesse repetir a performance que teve em 2018, pelo Athletico-PR, no entanto, duas graves lesões impediram que essa expectativa fosse concretizada, apesar de um início promissor, que o ajudou a terminar a temporada como artilheiro do time, com sete gols marcados.

O problema é que foram apenas sete gols. Se compararmos esse número com os de outros artilheiros de cada equipe de Série A, veremos que Pablo é o último da lista. Não é à toa que o Tricolor teve o segundo pior ataque no mesmo universo de comparação. A média de gols são-paulina só foi melhor do que a do CSA, e não passou de um gol por jogo.

Se Pablo não conseguiu corresponder, Diego Souza e Carneiro, seus reservas imediatos no começo do ano, também não inspiravam confiança. Um deixou o clube rumo ao Botafogo, o outro foi suspenso por conta de doping. Antes do Brasileirão, Alexandre Pato chegou com apoio do torcedor e identificação com o clube, porém decepcionou igualmente, terminando o ano com cinco gols.

Raniel, foi outro a chegar durante a temporada, com o objetivo de ser uma sombra para Pablo, que voltava de lesão e ainda carecia de ritmo de jogo, mas acabou se machucando novamente com gravidade e ficou mais tempo afastado. O ex-cruzeirense, porém, não conseguiu ser uma boa opção nem para Diniz, nem para Cuca, que pediu sua contratação. Na última quarta-feira (11) ele foi trocado com o Santos e deixou o Morumbi com apenas um gol.

O centroavante colombiano Tréllez, que volta após ser emprestado ao Internacional, tem interesse em vestir a camisa tricolor novamente, mas seus números no último ano dificultam a possibilidade de reintegração. Foram 13 jogos e nenhum gol, sendo que a última vez em que entrou em campo foi em agosto, na vitória dos gaúchos sobre o Fortaleza. Seu último gol aconteceu em setembro de 2018, ainda defendendo o São Paulo.

Por essas e outras, o Tricolor volta as suas atenções para a contratação de peças para o ataque nesta janela de transferências, ainda que admita as dificuldades financeiras.

A prioridade é um centroavante que possa rivalizar com Pablo pela posição, mas também há a busca por um atacante que jogue pelas pontas, pensando na saída iminente de Antony para o futebol europeu e por ser uma função carente no atual elenco. Calazans. Helinho e Toró seriam as alternativas, mas ainda não convenceram totalmente.

O São Paulo se reapresenta em 6 de janeiro, no CT da Barra Funda e no dia seguinte parte para o CT de Cotia, onde o grupo deve ficar por cerca de dez dias para se preparar durante a pré-temporada. A estreia do clube no Paulistão será em 22 de janeiro, contra o Água Santa, no Morumbi.

Veja a lista de artilheiros de cada time nesta temporada:

  • Athletico-PR - Marco Ruben - 13 gols
  • Atlético-MG - Ricardo Oliveira - 14 gols
  • Avaí - Daniel Amorim - 15 gols
  • Bahia - Gilberto - 29 gols
  • Botafogo - Alex Santana - 10 gols
  • Ceará - Thiago Galhardo - 12 gols
  • Chapecoense - Everaldo - 19 gols
  • Corinthians - Gustavo - 14 gols
  • Cruzeiro - Fred - 21 gols
  • CSA - Patrick Fabiano - 9 gols
  • Flamengo - Gabriel - 43 gols
  • Fluminense - Yony González - 17 gols
  • Fortaleza - Wellington Paulista - 15 gols
  • Goiás - Michael - 16 gols
  • Grêmio - Everton - 20 gols
  • Internacional - Guerrero - 20 gols
  • Palmeiras - Dudu e Scarpa - 13 gols
  • Santos - Carlos Sánchez - 19 gols
  • São Paulo - Pablo - 7 gols
  • Vasco - Yago Pikachu - 10 gols

São Paulo