PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Thiago chama atenção em diferentes aspectos e chega para reforçar base do Fla: 'Maturidade surpreendente'

13/12/2019 11h00

A primeira contratação do Flamengo para 2020 é o jovem Thiago, destaque na campanha do Náutico, campeão da Série C do Brasileirão. Aos 18 anos, o atacante chega para reforçar as categorias de base - confirmou o L! junto ao clube da Gávea -, e chama atenção por qualidades dentro e fora de campo.

Com cinco gols em 17 partidas, Thiago foi um dos destaques da campanha que levou o Náutico de volta à Série B. Se, coletivamente, a temporada terminou com o acesso e o título do Timbu na Série C, individualmente não se encerrou da melhor forma para o jovem atacante. Lesionado, ficou fora das semifinais e decisão da competição. De qualquer forma, o atleta tem seu valor reconhecido pelo técnico Gilmar Dal Pozzo, que falou sobre a evolução do camisa 11 no ano.

- Eu cheguei no meio da temporada e o Thiago já estava entre os profissionais, mas acompanhei os relatos dessa transição dele do amador para a Copinha, em 2019, iniciando o processo no Estadual deste ano. Quando cheguei, estava confirmado entre os titulares e principais atacantes. O que surpreendeu foi a maturidade dele, de um jogador adulto, responsável. Faz jogadas individuais de um jogador de 22, 23 anos, com muita qualidade - destacou Gilmar Dal Pozzo.

Nascido em Recife, Thiago, até 2018, só praticava futebol de areia. O jovem foi reprovado em testes nas divisões de base do Sport e Palmeiras até ser aprovado Náutico, há duas temporadas, quando estreou pela equipe Sub-20. Desde então, sua trajetória foi meteórica, passando pela Copa São Paulo de Futebol Júnior, ainda em janeiro, e levando a titular do campeão da Série C.

A velocidade, os dribles, a condução da bola em direção ao gol, e a finalização com o pé esquerdo foram os aspectos do jogo que chamaram a atenção do Flamengo para Thiago, vice-artilheiro do Náutico na temporada com oito gols. Ainda deu quatro assistências, tendo como principal característica os avanços pelo lado direito em direção à entrada da área, buscando o chute ou o passe.

A personalidade de Thiago também foi destacada por quem acompanhou o garoto em 2019, tanto pelo lado do Flamengo quanto pelo lado do Náutico.

O monitoramento de Thiago por parte do Flamengo começou no segundo semestre de 2019, com as negociações com o Náutico tendo início por volta de outubro, após o fim da Série C do Brasileirão. Segundo ítalo Pinheiro, diretor do clube pernambucano, havia outros interessados, mas o projeto apresentado pelo Fla foi decisivo para o acordo - o qual tem os valores mantidos em sigilo.

- Se trata de um jovem de 18 anos, ainda em formação, tem bastante coisa para evoluir. Ao mesmo tempo, é um atleta de qualidades diferentes, muito rápido, tem um nível de força bem interessante e uma personalidade indescritível. Nos jogos mais difíceis, quando o time não estava muito bem, ele corria mais, chamava o jogo para ele. Sem dúvida alguma, é um atleta que tem um drible muito bom, assim como a finalização com a perna esquerda - afirmou Ítalo.

COM A PALAVRA

GILMAR DAL POZZO - TÉCNICO DO FLAMENGO

"Não surpreenderá se em quatro, cinco meses, estiver entre os profissionais"

"Estamos falando de um clube da grandeza do Flamengo, campeão da Libertadores. Será no dia a dia que o Thiago vai melhorar a parte técnica, física, tática e tomada de decisões. É um jogador que não teve base, surpreendeu dando essa resposta muito boa no Náutico, rapidamente, mas requer que aprenda alguns comportamentos, um entendimento melhor do jogo apoiado e das jogadas individuais. E isso sem perder aquilo que tem de melhor, que é a finalização precisa de pé esquerda e o drible no um contra um, algo que perdemos no futebol brasileiro. Não acho que sentirá muito, fará essa transição na base, no Sub-20, mas não surpreenderá se em quatro, cinco meses, estiver entre os profissionais pela capacidade e pela personalidade que tem.

Eu queria ele para meu filho, levar para dentro de casa. É um jogador muito receptivo às informações do técnico, dos colegas e obediente. Essa é a grande virtude do Thiago. Se não fosse assim, teria muitos problemas para conseguir alcançar o que alcançou neste tempo no Náutico. Ele procurou os líderes, os jogadores mais experientes, as referências que tinha no elenco, os ouviu, ouviu a comissão técnica e executou."

Futebol